Restaurante popular de Niterói fechará as portas na segunda-feira

Aline Balbino

A partir desta segunda-feira o Restaurante Popular Jorge Amado, no Centro de Niterói, fechará as portas. A Alimentação Carmense, responsável pela administração dos Restaurantes Populares de Irajá e Niterói, informou que suspendeu nesta sexta-feira o contrato firmado com a Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos. Em virtude da grave crise financeira do estado, a empresa optou pela ruptura do serviço após 12 meses de atraso, com dívidas no valor de R$ 7,2 milhões.

A Alimentação Carmense informou que manteve contato com a secretaria para evitar o fechamento da unidade, inclusive com aquisição de crédito junto a instituições bancárias, porém chegou ao limite de endividamento. A Carmense disse que manteve as unidades abertas após o apelo do público que frequenta diariamente os restaurantes, porém para evitar maior endividamento e manter este tipo de política, que poderia inclusive levar a empresa a falência, a Carmense optou pela suspensão dos serviços. Com o fechamento, mais de 20 funcionários perderão seus empregos.

A empresa está disposta a manter diálogo e a retomada dos serviços, para voltar a atuar o mais breve possível, visto que é uma trabalho de suma importância, sobretudo para a população menos favorecida que sem dúvida será o maior prejudicado.

“Tentamos de todas as formas manter aberto, seguramos enquanto foi possível. Fico muito triste, pois é um serviço que é para quem mais precisa. Temos confiança que dias melhores virão e que tudo voltará a normalidade”, disse Jailson Ribeiro, dono da Cozinha Carmense.

O Governo do Estado pretende repassar a gestão para os municípios. Em Niterói, no entanto, ainda não se tem um posicionamento da Prefeitura sobre uma possível municipalização do espaço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + treze =