Representantes tomam posse no Conselho Municipal do Idoso

Criar o Programa Cidade Amiga do Idoso, buscar novas vagas de estacionamento para a terceira idade no Centro e na Zonas Norte e Sul e adotar medidas para o envelhecimento saudável e que aumentem a qualidade de vida dessa população, são os principais objetivos dos conselheiros que tomaram posse no Conselho Municipal do Idoso de Niterói, na noite de ontem, no Plenário da Câmara dos Vereadores, para o biênio 2020/2021.

O presidente do conselho, Marcos Fioravante, disse que vai atuar para resgatar o protagonismo do idoso na cidade.

“Vamos levar todas as providências que são necessárias nas iniciativas para levar para as comunidades onde há o maior número de idosos”, disse o presidente. Segundo ele, várias oficinas serão feitas. “Teremos de percussão, danças, artes cênicas, entre outros. Nós, enquanto poder público, não podemos ficar parados de braços cruzados, temos que envolver os idosos em nossas ações”, declarou.

De acordo com o secretário municipal do Idoso, Beto Saad, o município terá um Conselho em funcionamento e vai apresentar um plano de ação para contemplar iniciativas pautadas pelo Estatuto do Idoso em áreas como transporte, moradia, participação social, inclusão social, emprego, comunicação e serviços de saúde.

“Só assim teremos a prioridade no recebimento dos recursos do Fundo Nacional de Apoio ao Desenvolvimento Urbano. Queremos e vamos conseguir implantar ações que melhorem transporte, moradia e outros aspectos na vida dos idosos para receber o título de Cidade Amiga do Idoso, esse é o nosso objetivo e estamos todos focados para esta conquista”, ressaltou Beto.

O Conselho é composto por 14 conselheiros titulares, sendo sete representantes do poder executivo,

sete de instituições privadas e mais 14 conselheiros suplentes. São eles: Renata Prado e Sandro Leonardo (suplente), da Secretaria Municipal do Idoso; Elizabeth Rocha e Thayana Miller, da Assistência Social; Gildte Ferreira e Paola Valadares, da Saúde; Claudia Silva e Walmir Peixoto, da Educação; Liara Willian e Cristina Santos, Esporte; Ana Luiza e Carla de Oliveira, do Urbanismo; Claudete Freitas e Angela Cristina, do Planejamento. A sociedade civil está representada por Marcos Fioravante e Cleusa Castro; Wainer da Silveira e Regina Coeli, Academia Fluminense de Letras; Cecília Corrêa e Maria Felisberta, da Aspi UFF; Jorge Grego e Luis Antônio, do Rotary; Ademar Romero e Ubiracir da Costa, da União Espiritual de Umbanda; Silvana Devillart e Rosiline Berger, da Casa de Repouso Quatro Estações e Antônio Carlos Coimbra e Deocilia Almeida, do Lions Clube Niterói.

Sobre o Conselho — Com quase 85 mil idosos em sua população, um percentual de 17%, e tendo o bairro de Icaraí como mais representativo nesse total, somando 20%, Niterói, após 16 anos, conseguiu a instalação de seu Conselho do Idoso, instituído pela Lei Municipal 3.301/2017, para ser um órgão consultivo, deliberativo e fiscalizador da Política Municipal da Pessoa Idosa, de composição paritária entre governo e sociedade civil, devendo o Poder Executivo assegurar-lhe condições para o funcionamento pleno.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.