Representantes de escolas de samba do Rio lamentam morte de Dominguinhos

Na noite de domingo (30), às 21h43min, uma luz da avenida do samba se apagou. O compositor e cantor Dominguinhos do Estácio, aos 79 anos, morreu após travar uma luta para curar uma hemorragia cerebral. Ele estava internado no Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), no Fonseca, desde o dia 11 de maio. Interpretes e diretores de várias escolas de samba do Rio de Janeiro lamentaram a morte do artista e vários ressaltaram que o carnaval está de luto.

A Unidos do Viradouro lamentou a morte de Dominguinhos. “Por 11 anos, Dominguinhos foi o intérprete oficial da Viradouro, e emocionou milhões de corações. Sua voz inconfundível e seu carisma cativaram nossa comunidade, criando uma relação única e especial, que ficará para sempre na história do samba e da Viradouro. É com imenso pesar que a Viradouro se despede hoje de um dos maiores intérpretes do carnaval. Descanse em paz, Dominguinhos”, dizia a nota.

Amigo dele, Paulo César Portugal, presidente da Ala de Compositores da Unidos do Viradouro, da qual Dominguinhos faz parte, também usou as redes para noticiar o falecimento. Atualmente. Dominguinhos e Paulo César Portugal são parceiros na disputa de samba-enredo da vermelha-e-branca de Niterói para o carnaval de 2022.

O amigo de Dominguinhos, o intérprete da Império Serrano, Nego, irmão do Neguinho da Beija-Flor também lamentou a morte. “Grande perda para o carnaval. Um grande cantor e um grande compositor. Perdemos Nelson Sargento na semana passada e agora o Dominguinhos. O Rio está em luto e o carnaval está de luto”, resumiu.

O saudosismo também foi frisado por outros amigos. “Muito amigos e trabalhamos juntos na Imperatriz. Aprendi muito com ele e uma pessoa sensacional e muito do bem. Ele só deixou ensinamentos e hoje muitas pessoas cantam na Sapucaí através do ensinamento dele”, desabafou Preto Jóia, interprete da Imperatriz, autor do “Liberdade, Liberdade, abra as Asas Sobre Nós”, interpretado por Dominguinhos em 1989, quando a escola foi campeã.

O prefeito de Niterói, Axel Grael, também prestou homenagem para o sambista. ”Perdemos o grande intérprete e compositor de sambas, Dominguinhos do Estácio. Dominguinhos passou por escolas de samba de destaque e deixa um legado imensurável no mundo do samba. Brilhou na Unidos do Viradouro, contribuindo para a conquista do primeiro título da escola, motivo de orgulho para os niteroienses. Toda minha solidariedade aos familiares”, contou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.