Repetição que dá consistência ao Flamengo

Quando Dorival Júnior foi contratado para substituir Maurício Barbieri no comando do Flamengo poucos acreditavam que o time poderia lutar pelo título do Campeonato Brasileiro. O treinador, porém, conseguiu dar um padrão tático e os resultados em campo começaram a aparecer, como nas expressivas vitórias de 3 a 0 sobre Corinthians, em São Paulo, e Fluminense, além dos 4 a 0 aplicados no lanterna Paraná no sul do Brasil.

No fim de semana, o empate por 1 a 1 com o Palmeiras, em casa, impediu que a distância de quatro pontos para o líder fosse reduzida. Porém, o time seguiu jogando de maneira satisfatória e para muitos isso se deve à repetição da escalação pelo quarto duelo consecutivo.

“Com a possibilidade de repetir a escalação logicamente que a equipe ganha em entrosamento e fica mais forte. Mas o Flamengo conta com um elenco qualificado e com jogadores que podem ajudar a qualquer momento”, destacou Dorival.
Em nome da busca pelo entrosamento foram barrados o goleiro Diego Alves e o meia Diego, ambos entregues ao departamento médico quando o treinador chegou. O primeiro não aceitou ser barrado, se negou a viajar para o jogo contra o Paraná e está tendo seu caso analisado pela diretoria. Ele, inclusive, sofreu uma lesão no joelho direito no treino de ontem e voltou para os cuidados médicos. De acordo com os rubro-negros, o arqueiro já iniciou tratamento e não tem previsão de retorno aos gramados.

A repetição do time para o jogo contra o São Paulo, domingo, às 17h (de Brasília), no Morumbi, em São Paulo (SP), pela 32ª rodada, está ameaçada. Isso por que o atacante Vitinho foi substituído durante a partida contra o Palmeiras após sentir dores na panturrilha esquerda e não tem presença assegurada. O jogador, entretanto, se apresentou sem dores ontem e treinou normalmente. Se reagir bem ao esforço, deverá ser mantido no time.

A ausência de Vitinho causaria um problema para Dorival, já que o reserva imediato, o colombiano Marlos Moreno, está suspenso por acúmulo de cartões amarelos. As opções do treinador seriam Geuvânio e Matheus Sávio, ou deslocar Lucas Paquetá para o lado esquerdo do ataque e escalar o meia Diego entre os titulares.

Na manhã de ontem o elenco participou de uma atividade tática para trabalhar pensamento rápido. O grupo volta a trabalhar na tarde de hoje, quando Dorival deverá ter uma melhor posição sobre Vitinho.

Após o treino no CT Ninho do Urubu, o lateral Renê analisou a situação do time na competição e reafirmou o foco do elenco em manter o trabalho em busca do título.

“Sabemos que não podemos mais vacilar nesses últimos sete jogos. Ficou um pouco mais difícil chegar na primeira colocação depois desse empate contra o Palmeiras, mas já começamos a semana trabalhando forte. Precisamos voltar a vencer para sonharmos com o título, mas precisamos voltar a vencer logo. A partida contra o São Paulo será complicada e contra um grande adversário, mas o pensamento é vencer tudo dentro e fora de casa, pois sabemos que só assim podemos levar esse título”, analisou o lateral.

“Vamos trabalhar jogo a jogo. Não adianta pensar que vamos vencer o Botafogo se antes temos o São Paulo. Conseguimos três vitórias seguidas e infelizmente empatamos a última mesmo jogando melhor. Nossa equipe vem em uma crescente muito boa, agora é manter o foco e a concentração. Temos tudo para terminar esse ano comemorando”, completou.

Com 59 pontos, o Flamengo é o segundo colocado da tabela do Campeonato Brasileiro, quatro pontos atrás do líder Palmeiras. O São Paulo entrará na 32ª rodada na quarta posição, com 56 pontos ter uma melhor posição sobre Vitinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 5 =