Niterói e São Gonçalo somaram 11.462 registros de violência contra mulher

Augusto Aguiar –

O Instituto de Segurança Pública (ISP) lançou ontem a 12ª edição do Dossiê Mulher com os principais crimes relacionados à violência contra a mulher no Rio. Os delitos apresentados foram selecionados por possuírem uma dinâmica quanto à relação entre acusados e vítimas, possibilitando uma melhor análise de situações de violência no âmbito doméstico ou familiar. Nesta edição foram analisados os principais delitos sofridos pelas mulheres: homicídio doloso, tentativa de homicídio, lesão corporal dolosa, ameaça, estupro, tentativa de estupro, assédio sexual, importunação ofensiva ao pudor, dano, violação de domicílio, supressão de documento, constrangimento ilegal, calúnia, difamação e injúria.

Através da análise desses delitos, o objetivo é buscar construir um panorama mais amplo da violência contra a mulher, observada em suas cinco formas: física, sexual, patrimonial, moral e psicológica. No ano passado, a cidade de São Gonçalo apresentou 7.215 ocorrências relacionadas a violência contra a mulher, enquanto Niterói registrou 4.247, respectivamente com 18 e dois feminicídios. O Dossiê Mulher 2017 mostra que as mulheres continuam sendo as maiores vítimas dos crimes de estupro (85,3%), ameaça (65,4%), lesão corporal dolosa (63,8%), assédio sexual (93,3%) e importunação ofensiva ao pudor (91%). Boa parte dos crimes contra as mulheres são cometidos por pessoas com algum grau de intimidade ou proximidade com a vítima, ou seja, são companheiros e ex-companheiros, familiares, amigos, conhecidos ou vizinhos.

Os dados mostram que, em relação à violência contra mulheres, esse grupo foi responsável por 68% dos casos de violência física, 65% da violência psicológica e 38% da violência sexual. Pais, padrastos, parentes, conhecidos, amigos e vizinhos foram acusados de 37% dos estupros de vulneráveis registrados em 2016. Mais de 60% dos estupros e dos crimes de lesão corporal dolosa contra as mulheres ocorreram no interior de residência em 2016, assim como 40% das tentativas de homicídio de mulheres.

Violência contra a mulher

São Gonçalo – 2016
Ameaça – 2.433 ocorrências
Assédio sexual – 10
Calúnia – 108
Constrangimento ilegal – 13
Dano – 158
Difamação – 181
Estupro – 199
Feminicídio – 18
Lesão Corporal Dolosa – 2.400

Niterói – 2016
Ameaça – 1.168
Assédio Sexual – 6
Calúnia – 83
Constrangimento Ilegal – 16
Dano – 92
Difamação – 116
Estupro – 133
Feminicídio – 2
Lesão Corporal Dolosa – 1.412

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 4 =