Região dos Lagos registraram queda na criminalidade em 2019, segundo ISP

Os crimes violentos letais intencionais – que incluem homicídio doloso, roubo seguido de morte e lesão corporal seguida de morte – registraram queda de 20% em 2019 no Estado, de acordo com os dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) divulgados ontem. Foram 4.154 vítimas em 2019 contra 5.180 em 2018. Este foi o menor número para o período desde 1991. Na comparação mensal com dezembro de 2018, o recuo foi de 7%.

Os homicídios dolosos caíram 19% em 2019 quando comparados com o ano de 2018. Foram 3.995 vítimas no ano passado e 4.950 em 2018. Esse é o menor número de vítimas para o acumulado do ano desde o início da série histórica, em 1991. Na comparação com dezembro de 2018, o declínio foi de 6%.

Segundo o ISP, entre janeiro e dezembro de 2019, os roubos seguidos de morte (latrocínio) registraram diminuição de 34%, quando comparado com o mesmo período de 2018. Em 2019, foram 115 vítimas, o menor para o período desde 1991.

Já as mortes por intervenção de agente do Estado recuaram pelo quinto mês seguido no ano: 195 casos em julho, 173 em agosto, 154 em setembro, 144 em outubro, 135 em novembro e 124 em dezembro. Na comparação com o ano de 2018, o indicador apresentou um aumento de 18%.

Em Macaé, de acordo com levantamento a maior queda foi no índice de roubo de carros, 42%, seguida pelo roubo de rua, 20,%, em comparação com o mesmo período de dezembro entre os anos de 2018 e 2019. No entanto, os dados mostram um aumento significativo no índice de homicídio doloso (em que o agente assume o risco de produzi-lo), com subida de 100% em relação a dezembro de 2018 e também nos crimes violentos letais intencionais que também teve uma alta de 100%.

Já em Cabo Frio, os números de crimes violentos letais intencionais teve um aumento. De acordo com dados do ISP, em dezembro de 2018 foram 9 contra 12 no mesmo mês em 2019, uma subida de 33,% no município. Em dezembro de 2019 foi o mês em que mais pessoas morreram de acordo com os dados da letalidade violenta que é reúne quatro fatores: homicídio doloso, morte por intervenção de agente do Estado, latrocínio (roubo seguido de morte) e lesão corporal seguida de morte. Em estatística contabilizada comparada também com o mesmo período, foram 12, no ano passado contra nove no mesmo mês de 2018, um acréscimo de 33%.

Em Rio das Ostras, os números baixaram e nos indicadores de crimes violentos letais intencionais na cidade, referente ao mês de dezembro de 2018 constaram 3 casos contra dois no mesmo mês de 2019, uma queda de 30%. De acordo com o levantamento, entre os registros que também teve uma queda estão os roubos de rua e veículos. Em compensação, os roubos aos estabelecimentos comerciais teve uma alta de R$ 100% neste período.

O município de Arraial do Cabo teve alta em dezembro de 2019, nos roubos de rua se comparado ao mesmo período no ano passado. Segundos dados, em 2018 teve somente um caso contra quatro casos do ano passado. Com a falta de segurança, as pessoas sofreram também ao enfrentar problemas com o homicídio doloso, que teve um aumento de 100% entre dezembro de 2018 com o mesmo mês em 2019.

No município de Armação de Búzios, de acordo com levantamento os crimes violentos letais intencionais estão com os mesmos números. Em dezembro de 2018 foram dois casos e o mesmo mês, em 2019 fechou com o mesmo número.

A maior queda foi no índice de roubo de rua, 28%, em comparação com o mesmo período de dezembro entre os anos de 2018 e 2019. No entanto, os dados mostram um aumento no índice de lesão corporal seguida de morte, com subida de 100% em relação a dezembro de 2018.

Rio Bonito na onda do Estado também conseguiu baixar índices importantes para diminuir a criminalidade. A maior queda doi no índice de roubo de rua que teve uma diminuição de 40%. Foram 10 casos em dezembro de 2018 contra seis em dezembro de 2019. De acordo com o levantamento, entre os registros que também teve uma queda está o homicídio doloso com apenas um caso em 2018 e registro zerado em 2019, ambos no mês de dezembro.

Os dados divulgados pelo ISP são referentes aos Registros de Ocorrência lavrados nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro durante o mês de dezembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *