Reconhecimento aos artesãos de São Gonçalo

A Carteira Nacional do Artesão foi entregue na tarde de hoje (18) para 150 artesãos que realizaram cadastro no Programa de Artesanato Brasileiro (PAB), do governo federal. Em cerimônia realizada com número reduzido de pessoas por conta dos protocolos contra contágio da covid-19, cerca de 60 trabalhadores receberam em mãos o documento no Teatro Municipal George Savalla Gomes – Palhaço Carequinha, no Centro de São Gonçalo.

O documento traz benefícios aos trabalhadores, que terão a profissão formalmente reconhecida, poderão participar de feiras no Estado do Rio, capacitação em cursos promovidos pelo Sebrae, microcrédito de R$300 a R$ 21 mil pela Agência Estadual de Fomento do Rio de Janeiro (Agerio) e também fomento por parte do Estado para comercialização dos seus produtos em pontos turísticos. Os profissionais cadastrados e com a carteira também receberam um desconto especial para comprar materiais a preço de atacado nas Lojas Caçula, com descontos que podem chegar a 40%.

O prefeito Capitão Nelson falou da parceria com o Estado para a valorização dos artesãos do município e também da retomada da distribuição das carteiras, que ficou parada por mais de um ano por conta da pandemia do coronavírus.

“É um momento de extrema importância com esse trabalho que o Estado vem fazendo, credenciando trabalhadores que agora terão reconhecimento nacional com essa carteira. Essa é a função do poder público. Vamos reativar o que ficou estacionado por conta do período de pandemia”, disse o prefeito.

O prefeito reafirmou o compromisso com os artesãos e destacou que o município vai empenhar esforços para promover feiras no município, atuando nas praças, em frentes de conservação e segurança, para garantir um ambiente onde os trabalhadores possam vender seus produtos, gerando renda, empregos e desenvolvendo a economia do município.

“É um dia muito importante para os artesãos de São Gonçalo. Infelizmente os governos que passaram não olharam pela cultura e turismo do nosso município, mas vamos trabalhar para fomentar a cultura e a arte na cidade”, completou o secretário de Turismo e Cultura, Lucas Muniz.

Primeira a receber o documento na cerimônia, a artesão Valéria Queiroz, de 56 anos, que comercializa artesanatos feitos em crochê, macramê, bordados e patch aplique, enalteceu a iniciativa.

“São benefícios excelentes para os artesãos, que poderão também aproveitar descontos. Esse tipo de ação valoriza a nossa profissão”, disse Valéria, que também destacou a necessidade de mais pontos no município para que os artesãos possam expor e vender seus trabalhos para população.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × quatro =