Rebeca Andrade e Flavia Saraiva se classificam para finais da ginástica

Tóquio 2020

Após a seleção masculina de ginástica artística se classificar para quatro finais, agora foi a vez de Rebeca Andrade e Flavia Saraiva repetirem a dose. Com apresentações seguras, Rebeca vai brigar por medalha no salto, no solo e no individual geral. Já Flavia Saraiva se classificou na trave, mas sentiu o pé ao finalizar a última acrobacia no solo e acabou sendo poupada no salto e nas assimétricas.

“Esses Jogos Olímpicos não estão sendo um sonho, coloquei como objetivo. Se tivessem sido somente um sonho, não estaria aqui hoje. Porque sonho foi em 2016, os meus primeiros Jogos. Estou muito feliz, mas hoje só foi um dia bom. Penso um dia após o outro. Amanhã vou para o ginásio treinar e vou me concentrar. Temos que ir com calma. Em alguns aparelhos consegui fazer o meu máximo e é bom saber que posso melhorar em outros, porque isso me dá mais força e garra para fazer melhor”, diz Rebeca.

“Eu já tinha machucado esse tornozelo há dois meses e hoje, no meio da série de solo, senti ele ficando mais mole, mas não queria desistir. Quando acabou o solo, vi que teria que fazer uma opção: ou tentava a final do individual geral ou esperava para ver se estaria na final da trave. Buscamos a segunda opção e consegui pegar a final. Agora é tentar recuperar o tornozelo”, explica Flavia.

Na noite deste domingo no Japão, Rebeca foi a segunda no individual geral (57.399), terceira no salto (15.100) e quarta no solo (14.066). Flavia ficou em oitavo na trave (13.966) Rebeca volta ao Centro de Ginástica Ariake no dia 29, às 7h50 (horário de Brasília), para a disputa do individual geral. Já as finais por aparelhos começam a partir de 1° de agosto, com o salto e as barras assimétricas.

Foto: Júlio César Guimarães/COB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − 2 =