Raikkonen se diz aliviado com aposentadoria

Aos 38 anos de idade, Kimi Raikkonen tem futuro incerto na Fórmula 1, especialmente com os boatos de que vai deixar a Ferrari ao fim do ano para dar lugar a Charles Leclerc. Durante o evento de lançamento de seu livro autobiográfico chamado “The Unknown Kimi Räikkönen’” (O desconhecido Kimi Raikonnen, em tradução literal), o finlandês garantiu que a aposentadoria não é algo que irá incomodá-lo.
“Não vai ser difícil deixar esse trabalho. Eu vou ficar aliviado quando tudo que não estiver envolvido com guiar acabar. A parte de guiar é ótima, mas nada mais”, pontuou.

Apesar disso, o campeão mundial de 2007 afirmou que deseja permanecer trabalhando na F1 de alguma forma após a aposentadoria, mas com algumas condições. “Tenho interesse em fazer algo como desenvolver um carro, mas nos bastidores, não em público. Não vou ficar lá em pé com um microfone”, disse, aproveitando para criticar a decisão de Nico Rosberg.

Primeiramente, o alemão havia justificado aposentadoria pelo desejo de estar mais próximo de sua família. No entanto, o -ex-piloto acabou virando comentarista e vai a praticamente todas as corridas. “Quando ele explicou (o motivo de se aposentar), eu achei que era legal e entendi. Agora ele está lá com um microfone. Não consigo entender o motivo dele ter dado as razões que deu para querer sair”, disparou.

Por fim, no maior estilo Raikkonen, disse não se importar com a opinião das pessoas sobre seu livro: “É o que é. Realmente não me importa se vão gostar ou não”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *