R$ 25 milhões por mais policiais nas ruas de Niterói

Wellington Serrano –

O prefeito Rodrigo Neves (PV), o subsecretário de Assuntos Estratégicos do Estado do Rio de Janeiro, Roberto Alzir Dias Chaves, o comandante-geral da Polícia Militar, o coronel Wolney Dias Ferreira, o secretário estadual da Casa Civil, Christino Áureo e o comandante do 12º Batalhão, coronel Márcio Rocha, assinaram convênio na tarde desta segunda-feira (30) para a implantação, em Niterói, do programa Niterói Mais Segura. O programa seguirá o modelo implantado com sucesso em bairros como Centro, Lagoa e o Méier, todos no Rio de Janeiro, e vai permitir a presença de mais 200 policiais por dia atuando na cidade em ações de policiamento ostensivo.

O anúncio foi feito após moradores de Niterói votarem “não” na consulta pública sobre o armamento da Guarda Municipal da cidade, realizada no último domingo, na qual 18.991 pessoas compareceram às urnas, sendo contabilizados 13.478 contra o armamento, 5.480 foram a favor e 32 votos entre nulos e brancos.

Segundo o prefeito, o programa, que custará R$ 25 milhões num contrato de um ano, vai ter início em dezembro, com investimento exclusivo da prefeitura em salários, armamento, equipamento e viaturas. “Vamos ter um aumento na ampliação do Proeis de 150 para 230 policiais e também a mobilização de um grupo de 150 jovens reservistas, acima de 20 anos, que serão selecionados a partir de um edital que será publicado hoje (ontem)”, afirmou o chefe do Executivo.

Rodrigo Neves disse que o convênio se iniciará na cidade pelos bairros do Centro, Fonseca, (Alameda São Boaventura), Icaraí, Jardim Icaraí e Ingá. “Num primeiro momento, estas cinco regiões serão beneficiadas, mas há possibilidade de ampliarmos para outros bairros. Com a implantação desse contingente nós também liberaremos efetivos do batalhão para aumentar as ações de policiamento ostensivo em outras regiões da cidade”, disse Neves.

Christino Áureo elogiou a postura do prefeito Rodrigo Neves em estabelecer parcerias e auxiliar o Estado. “O município de Niterói mostra que essa ideia de segurança pública não é uma questão única de nível de governo nem exclusiva da polícia. Ao apoiar as forças de segurança, a prefeitura de Niterói reforça a perspectiva de aumento de policiamento e se soma ao que a prefeitura vem conseguindo adicionar à cidade, aumentando a qualidade de vida, garantindo seus avanços. Para isso, segurança é fundamental”, afirma Áureo.

O coronel Wolney Dias Ferreira disse que o investimento no Proeis equivale como se tivesse dobrado o efetivo. “Muito importante esse esforço, pois o 12º Batalhão tem 950 policiais para Niterói e Maricá, em função do turno do serviço administrativo, operacionalmente, na ação ostensiva e efetivo regular ficam 180 por dia. O prefeito está colocando mais 150 policiais do Proeis, mais 200 reservistas e se somarmos com o efetivo regular chegaremos a quase 400 policiais”, ressaltou.

Roberto Alzir destacou o apoio do prefeito nas politicas de apoio à segurança, já o capitão David Costa (criador do projeto) disse que Niterói tem tudo para reduzir drasticamente a violência. “Atuamos em conjunto com as polícias Militar e Civil e a Guarda Municipal. Vamos trabalhar com empenho para conseguir reduzir os índices de criminalidade”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − quinze =