Quiosqueiros de Charitas se mobilizam contra furtos

Proprietários de quiosques da orla de Charitas, Região Sul de Niterói, estão se mobilizando para aumentar a segurança do local, especialmente no período da madrugada. Nesta quarta-feira (6), foi realizada uma reunião entre os comerciantes e a Polícia Militar a fim de traçar planos para evitar que crimes aconteçam na região.

Desde a semana passada, diversos quiosques foram furtados na região. Apenas na madrugada da última segunda-feira (4), cinco deles foram invadidos. De acordo com Regina Abreu, presidente da Associação dos Quiosqueiros de Niterói, o tenente da PM Danilo Gomes, comandante da 4ª Cia. do 12º BPM (Niterói), prometeu que uma viatura intensificará o policiamento na localidade.

“Fizemos uma reunião hoje com responsável pelo policiamento na área. Tentamos alinhar em conjunto a maneira de como nós quiosqueiros poderíamos chegar a um denominador comum para sermos assegurados. Ele está nos apoiando, colocando a viatura para fazer uma ronda maior na orla para tentar inibir esses arrombamentos”, afirmou Regina.

Entretanto, não são apenas os quiosqueiros que estão reclamando dos casos de furto na região. Um empresário de 52 anos, que é proprietário de uma casa de festas na Praia de Charitas relatou à reportagem de A TRIBUNA que, ao longo dos últimos seis meses, itens como placas e fios foram furtados de seu estabelecimento.

Ele também disse acreditar que os responsáveis são usuários de drogas que supostamente venderiam os materiais furtados em ferros-velhos na comunidade do Preventório, que fica na região. “Há seis meses começaram a furtar direto por aqui. São os usuários de drogas. Furtaram a grade de alumínio que fica na frente, tampas de caixas d’água. Tem dois ferros velhos dentro do Preventório que compram”, denunciou.

O que dizem as autoridades

Na semana passada, o tenente-coronel Marcelo Carmo, comandante do 12º BPM (Niterói), havia prometido reforçar o policiamento na região com duas moto-patrulhas para realizar a abordagens aos elementos em atitude suspeita no período da noite e madrugada. Na manhã de segunda-feira, após tomar conhecimento sobre relato de novos casos, o batalhão entrou em contato com os comerciantes locais em busca de informações.

De acordo com o delegado Rafael Barcia, titular da 79ª DP (Jurujuba), delegacia que cobre a região, a investigação apurou que os furtos são realizados por pessoas em situação de dependência química. Contudo, ele pontuou que, por conta de boa parte dos furtos ser de itens de menor valor, muitos proprietários de quiosques acabam não fazendo o boletim de ocorrência. Ele pediu que, aqueles que foram alvo das ações, registrem os casos junto à corporação.

LEIA MAIS

Bandidos fazem ‘limpa’ em quiosques de Charitas durante a madrugada

Quiosqueiros de Charitas denunciam furtos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.