Quilo do tomate e da batata dispara

Raquel Morais –

A Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), apontou que o preço da cesta básica subiu em todas as capitais no mês passado. O tomate e a batata aumentaram o valor em 34,62% e 20%, respectivamente, em todo o Rio de Janeiro. Já o óleo, feijão e arroz foram os itens básicos que apresentaram maior queda de variação de preço: 6,70%, 4,21% e 3,30%.

Segundo levantamento, as chuvas reduziram a oferta da batata e a maior demanda pelo produto na Semana Santa fez com que o preço da batata crescesse em todas as cidades. Em Niterói o quilo do tubérculo está sendo vendido por R$ 4,20 em Icaraí. A mesma quantidade do tomate pode ser comprada por R$ 6,30. “Esse mês o tomate continua caro e já vou ter que diminuir o consumo em casa. Vou cozinhar com mais extrato e molho de tomate industrializado para dar uma cor no macarrão e na carne assada”, frisou a dona de casa Gabriela Pinto, 42 anos.

Já o preço do arroz diminuiu em 23 capitais. Segundo o Dieese, os estoques abastecidos da indústria e a baixa demanda dos centros consumidores fizeram com que o preço do arroz caísse em abril. Na cidade sorriso o quilo é encontrado por R$ 4,20. A embalagem de cinco quilos pode ser encontrada por R$ 10,98, assim o quilo custa R$ 2,20.

Em todo o ano a maior variação foi da manteiga, de 39,21%; e a maior queda a da batata, de 39,34%. “Acho que essas mudanças nos preços acabam que igualam no valor total dos gastos. Se a batata está mais barata compensa no preço do alho, que vai estar mais caro. No final das contas o gasto médio de compras de alimentos se iguala”, frisou Gabriela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *