Queda dos juros impulsiona venda de carros novos

Anderson Carvalho –

A decisão do Conselho de Política Monetária (Copom) de baixar a taxa básica de juros (Selic) para 8,25% no último dia 8, ajudou a impulsionar o financiamento de carros novos, que praticamente tinha zerado nos últimos anos. Mesmo antes da decisão do órgão, o segundo semestre de 2017 começou bom para o setor, que registrou aumento de 14,76% de emplacamentos em agosto, segundo dados da Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). A entidade representa mais de 7.400 concessionárias em todo o país.

Segundo a Fenabrave, ao todo foram comercializadas 305.221 unidades em agosto, contra 265.967 em julho deste ano. Em relação a agosto do ano passado (275.994 unidades), ocorreu alta de 10,59% e, no acumulado de janeiro a agosto 2016/2017, houve retração de 2,99% para todos os segmentos somados. Foram emplacadas, de janeiro a agosto deste ano, 2.076.562 unidades, contra 2.140.532 no mesmo período do ano passado.
Para o presidente da federação, Alarico Assumpção Júnior, o resultado apurado em agosto é reflexo da percepção, por parte de consumidores e investidores, na melhora da economia. “A queda nas taxas de juros e as boas notícias na retração do desemprego fizeram com que a confiança do consumidor aumentasse”, comentou Assumpção Júnior.

Os segmentos de automóveis e comerciais leves também apresentaram alta de 17,36% nos emplacamentos em agosto. Foram emplacadas 209.871 unidades, contra 178.821 em julho. Se comparado com agosto de 2016 (178.088 unidades), houve alta de 17,85%. No acumulado do ano, esses segmentos cresceram 5,84%. Foram comercializadas 1.380.088 unidades nos primeiros oito meses de 2017, contra 1.303.956 no mesmo período de 2016.

“O segundo semestre já começou melhor do que o primeiro e agora a nossa expectativa é que este ano seja melhor do que em 2016. Registramos um crescimento de 18% em relação ao ano passado”, comentou Shanna Lima da Silva, subgerente de vendas de uma concessionária no Centro de Niterói.

Já Próspero Fernandes, gerente de uma concessionária no bairro do Cafubá, na Região Oceânica, também celebra o bom momento. “Costumamos trabalhar com taxa zero de juros. Nem sentimos tanto os juros bancários. Com a melhora do cenário econômico, tivemos um aumento de 20% nas vendas em relação a 2016 e esperamos que melhore agora ainda mais”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *