Queda da gasolina deve levar algumas semanas

Aline Balbino

No dia 14, a Petrobras anunciou redução de 3,2% no preço da gasolina e 2,7% do diesel. No entanto, muitos consumidores ainda não começaram a sentir a diferença no valor. Isso deve-se ao fato de que os postos ainda estão comercializando estoques comprados antes da redução dos preços. A diminuição no valor só deve acontecer, segundo representantes de vários postos, nas próximas semanas, quando os estoques forem renovados.

Ricardo Lisbôa Vianna, presidente do Sindicato dos Postos do Estado do Rio de Janeiro (Sindestado-RJ), informou que a redução recentemente anunciada pela Petrobras dizia respeito a preços de custo da gasolina nas refinarias, sem considerar a incidência dos impostos, que representam cerca de 70% do preço para o consumidor final. Além disto, há o etanol, que vem subindo de preço, sendo que o combustível compõe 27% da gasolina. Este mês o álcool subiu 2,18%.

“Lembramos que os postos são o elo final da corrente de comercialização dos combustíveis, ficando na dependência direta dos valores praticados pelas companhias distribuidoras. Os preços de venda para o consumidor final irão variar em função do valor cobrado pelas distribuidoras, conforme cada posto for recebendo novos estoques”, disse.

Gerentes e proprietários de postos já começaram a calcular quanto irão diminuir nas próximas semanas. Marcio Ramos, proprietário do posto 4 Primos, em São Lourenço afirmou que colocará um valor justo para os clientes. “Estamos vendo o melhor preço e queremos manter o valor mais em conta da região. Estamos acabando com os estoques para começar a diminuição no valor. Vamos ver a margem, vamos calcular e repassar para o consumidor”, disse.

A Agência Nacional de Petróleo (ANP) informou que não regula o preço dos combustíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 4 =