São Gonçalo registra quatro homicídios em menos de 12h

Desde a madrugada, até o final da manhã de quinta-feira (7), ao menos quatro homicídios aconteceram em diferentes regiões de São Gonçalo. Pelo menos dois deles podem ter ligação com uma guerra entre facções criminosas no Complexo da Alma e comunidades adjacentes.

Um homem foi morto na localidade do Mangue Seco. Segundo informações da Delegacia de Homicídios (DH) de Niterói, ele descumpriu uma determinação do tráfico de não visitar regiões dominadas por uma organização criminosa rival. Isto aconteceu pois a vítima trabalhava entregando quentinhas na região dos Predinhos, controlada por outra facção.

A vítima foi identificada como Carlos Daniel Souza Pereira, de 20 anos. Ele foi tirado de casa por criminosos, por volta de meia-noite, quando foi executado por traficantes da Vila Candoza na porta de casa. A polícia ainda afirmou que a esposa e a irmã da vítima, esta última que tem um filho bebê, estavam em casa no momento do crime. Os assassinos teriam ainda apontado uma arma para a cabeça da criança.

De acordo com a polícia, o Terceiro Comando Puro (TCP) está controlando o tráfico na região da Vila Candoza, enquanto o Comando Vermelho (CV), na localidade dos Predinhos. Horas depois, outro assassinato aconteceu na região de Santa Izabel, em que um corpo, ainda não identificado, foi carbonizado em um carro. Também é apurado se o homicídio está incluso no contexto dessa disputa entre facções criminosas.

À polícia, moradores de comunidades da região relatam que esta disputa pelo controle do tráfico está deixando várias vítimas fatais. Além da morte de traficantes, durante confrontos, inocentes também acabam perdendo a vida, como foi o caso de Carlos Daniel.

Outros dois corpos foram encontrados em bairros diferentes, com circunstâncias ainda a serem apuradas pela DH. Um às margens da Rodovia RJ-106, no Rio do Ouro, e outro em Guaxindiba. Ambos, de acordo com as primeiras informações, foram registrados como encontro de cadáver e ainda não foram identificados.

Homicídios dispararam em 2020

A área da 75ª DP (Rio do Ouro), onde estão concentradas as comunidades do Complexo da Alma, registrou alta no índice de homicídios dolosos em 2020, no comparativo ao ano anterior, entre os meses de janeiro e novembro. Foram 100 casos no ano passado, contra 65 em 2019; um aumento de 53,8%. Os dados são do Instituto de Segurança Pública (ISP).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 3 =