Quase metade dos pequenos negócios do Rio desconhece o empréstimo por “maquininha”

Recentemente, o governo federal disponibilizou o empréstimo via maquininha de cartão. A linha de crédito é direcionada para microempresas e pequenos negócios, com empréstimos de no máximo R$ 50 mil. Numa pesquisa, o Sebrae ouviu 676 empreendedores do estado e constatou que 45,9% dos entrevistados não conhece essa opção de crédito; 36,5% conhece a opção, mas não solicitou esse tipo de empréstimo; 15,4% está sabendo, mas não possui a maquininha de cartão e apenas 2,2% solicitou esse empréstimo. A nova pesquisa foi realizada entre os dias 27 a 31 de agosto.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, os pequenos negócios encontram dificuldades em conseguir empréstimos com as instituições financeiras. No levantamento, 70% dos empreendedores fluminenses tiveram o crédito recusado, 17% conseguiu empréstimo e 12% aguardam resposta. Durante as incertezas dos últimos meses, os pequenos negócios foram impactados de diferentes formas.

Segundo 84% dos empreendedores entrevistados, o orçamento da empresa diminuiu no período de crise em relação a um mês normal. Apenas 6% conseguiu aumentar o faturamento da empresa. A aposta dessas empresas foi investir nas vendas online e no delivery. Em comparativo com as pesquisas anteriores, os índices de queda no volume de vendas apontam uma melhora pelo terceiro mês consecutivo.

Para permanecer com o negócio em funcionamento, 64% dos empresários entrevistados precisaram mudar a forma de operar, 19% continuam com o funcionamento interrompido, 12% não precisaram alterar o modelo da atividade e 5% decidiram fechar a empresa de vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × quatro =