Quantidade de leitos no Rio de Janeiro bem menor do que o esperado

Em época de pandemia do coronavírus muito se fala de achatar a curva para o atendimento nos hospitais ser mais devagar e todos terem acesso a saúde. Mas de acordo com a Sala de Apoio à Gestão estratégica do Ministério da Saúde a Região Metropolitana II do Rio de Janeiro conta com 634 leitos e 2.996 UTIs para uma população de 2.116.506 milhões de pessoas. São esses os municípios dessa região: Niterói, Itaboraí, Maricá, São Gonçalo, Rio Bonito, Tanguá e Silva Jardim. Ao todo o Rio de Janeiro tem 7.200 UTIs para 17.264.943 milhões de habitantes com base nos dados do Ministério.

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES) informou ainda que, atualmente, a taxa de ocupação nas unidades da rede estadual é de 60% em leitos de enfermaria e 74% em leitos de UTI. Há dez dias, as taxas eram de 41% e 63%, respectivamente. A pasta disse que além dos 3.484 leitos com os quais a rede estadual já contava (sendo 904 de UTI), foram abertos 548 novos exclusivos para pacientes infectados pela Covid-19 em todo o estado do Rio de Janeiro. Ao todo, a SES vai disponibilizar na capital, Região Metropolitana e interior mais 3.414 leitos para o tratamento da doença. Desses, 2.000 serão leitos em hospitais de campanha, todos com previsão de entrega no fim deste mês. Estes leitos de campanha serão inaugurados ao longo de maio, de forma gradativa, de acordo com o avanço da pandemia, começando pelas unidades do Leblon e Maracanã.

A Prefeitura de Itaboraí confirmou que a cidade possui 8 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo – UTI e 13 leitos com respiradores, para atendimento exclusivo do coronavírus, que neste momento, estão com 100% de ocupação. A Secretaria Municipal de Saúde estima que, em 30 dias, mais 30 leitos serão liberados e no decorrer desse tempo terá disponível para a população 120 leitos.  

Já a de São Gonçalo informou que ao todo possui 333 leitos sendo 27 para CTI sendo: Pronto Socorro Central com 83 leitos (17 CTIs), Hospital Luiz Palmier (vai abrir 100 leitos para coronavírus), Hospital de Retaguarda Gonçalense com 100 leitos (10 CTIs) e Upa Pacheco e Nova Cidade com 15 leitos cada uma.

A Fundação Municipal de Saúde de Niterói informou somente os números de leitos e CTIs exclusivos: 54 leitos de CTI exclusivos para Covid-19. O Hospital Oceânico é exclusivo para o tratamento da doença, possui 40 leitos, e não há paciente internado no momento. A unidade tem capacidade para mais 100 leitos que serão abertos gradativamente, de acordo com a necessidade). Já o Hospital Municipal Carlos Tortelly possui 14 leitos exclusivos, atualmente com sete pacientes internados.

As prefeituras de Maricá, Rio Bonito, Tanguá e Silva Jardim foram questionadas sobre esses números, mas até o fechamento dessa edição não se manifestaram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − quatro =