Quando o hobby se torna tendência

Acompanhando uma tendência mundial está chegando em Niterói, com muito estilo, a Evocati Cruiser, um novo conceito em bikes clássicas, assessórios e roupas. A etiqueta já chega vitoriosa ao mercado, após a concepção através de um hobby de seus sócios, de colecionar e expor as bikes com designer “estilo décadas de 20 e 30”, sem abrir mão da tecnologia. Um dos sócios – que já conta com stand no 3º piso do Plaza Shopping desde a última sexta-feira – antecipou que a procura está sendo grande, tanto para atendimento e aquisição quanto para apresentação da marca.

Marcelo Rossi relembrou a origem no mercado, mas confessou sua paixão pelas bikes. “A Evocati nasceu depois de uma importante pesquisa de mercado, que precisava desse novo estilo, com designer inspirado no século passado e com ampla aceitação nos mais badalados países da Europa. Tudo foi pesquisado. Somos também importadores de bicicletas prontas, da década de 50, que remetem ao clássico. Nossa chegada a Niterói atende esse estilo de mobilidade. Trabalhamos também com patinetes eletrônicos, bikes motorizadas, sempre com esse link de mobilidade.

A cidade pede esse tipo de produto, principalmente com a crescente necessidade de redução do número de veículos nas ruas. Niterói investe em espaços destinados às bikes, e nós acenamos positivamente para essa receptividade”, ressalta Rossi, acrescentando que os produtos trazem, à primeira vista, linhas que remetem às motocicletas fabricadas no início do século 20, modelos Cruisers inglesas e americanas.

A marca Evocati Cruiser encontrou na cidade, segundo Rossi, o espaço e a receptividade que as bikes vêm conquistando. “Por isso os produtos são diferenciados, exclusivos no país e com acesso à manutenção. Os preços são atraentes e competitivos. E ainda temos um catálogo, onde o cliente pode selecionar os itens para personalizar as bikes, que vão desde a cor, quadro, passando pelos itens como pedais, bancos, freios, etc”.

Num levantamento feito no ano passado pelo IBGE, o país contava com cerca de 70 milhões de bicicletas, contra 50 milhões de veículos. As bikes decididamente chegaram com força ao Brasil, trazendo na “garupa” todo tipo de produtos e serviços relacionados ao setor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − nove =