Quando a falta de manutenção nos veículos pode afetar o bolso e a vida

Geovanne Mendes

Parafusos, suspensão, computador de bordo, óleo de freios, escapamento, velas, câmbio, fusíveis,pneus, enfim, a lista é interminável de peças e componentes que fazem parte da estrutura e principalmente ajudam na segurança de um automóvel e sem sombra de dúvidas em muitos casos passam imperceptíveis ao motorista mais distraído, mas não deveria.

“Esse tema envolve questões importantes para a segurança de todos, mas também para o bolso dos condutores e pode contribuir, de forma significativa, com o meio ambiente: a manutenção preventiva dos veículos. Todo condutor deve estar atento e cuidadoso para que seu veículo circule em condições adequadas. A manutenção preventiva é a decisão mais acertada e econômica”, disse o engenheiro mecânico Abraão Ângelo.

Ele informa também que muitos motoristas evitam fazer as manutenções por questões de economia, um erro que pode ser fatal.
“Tem gente que acaba adiando a manutenção preventiva para economizar e, quando percebe, acaba sendo obrigada a fazer a manutenção corretiva. Nesse caso, o gasto é muito maior”.

Sueli Fontes tem 30 anos, é motorista e dona de casa, e conta que tem dificuldades de entender o nome das peças do seu carro, ano 2015, e o momento certo de fazer as revisões ou reparos preventivos.

“Eu queria poder entender mais de mecânica para saber o que trocar no carro quando começa a fazer barulho ou ainda o momento certo de trocar o óleo ou a pastilha de freios”, comenta a motorista.

Problemas como estes são frequentes, principalmente quando quem está do outro lado do volante é uma mulher que, de acordo com o folclore popular, não entende muito de mecânica e fica sempre dependendo da honestidade e boa vontade dos mecânicos. Pensando nisso, uma jornalista de apenas 25 anos resolveu aliar a paixão por contar histórias e o amor pelas máquinas de quatro rodas. É na internet, através de um blog chamado SOS Maria Gasolina, que ela ajuda mulheres e até mesmo homens que não entendem muito os nomes complicados das peças. Nicole Ronzani, nascida em Niterói, vive atualmente na cidade de Porto, em Portugal, e é de lá que ela manda as suas dicas sobre mecânica aos seus leitores.

“Muita gente me questiona quando e onde fazer a manutenção preventiva. O ideal é estar atento aos prazos indicados pela montadora do veículo e fazer a revisão respeitando as datas. O condutor pode, por exemplo, verificar o nível de água do radiador, nível de óleo, calibragem e condições dos pneus e luzes do veículo. Caso algum desses itens apresente mau funcionamento ou vazamentos, procure um mecânico. Cuidado com os prazos e quilometragens para realizar a troca de óleo, isso aumenta bastante a vida útil do motor”, alerta Ronzani.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + oito =