PSOL de Niterói sugere o voto nulo a seus eleitores

Wellington Serrano

O PSOL de Niterói realizou, na noite desta quinta-feira (06), em sua sede na Cantareira, uma plenária municipal de filiados para avaliar as eleições no primeiro turno e tomar decisão conjunta sobre posicionamento para o segundo turno. O candidato do PSOL à Prefeitura, Flávio Serafini, que ficou em terceiro lugar com 20,62% dos votos válidos, equivalente a cerca de 47 mil votos bateu o martelo e definiu o voto nulo.

“Não tentando cercear o direito do nosso eleitor de quem ele achar que deva votar. Mas, vamos dar uma sinalização para sociedade que o PSOL não se identifica com o projeto do Rodrigo Neves (PV) e muito menos com o do Felipe Peixoto (PSB). Ambos são candidatos à Prefeitura, mas nós acreditamos que a política brasileira precisa se transformar. E nossa esperança de uma cidade justa segue inabalada”, finalizou Serafini.

A mais nova vereadora eleita do partido Talíria Petrone ressaltou que, tanto o Rodrigo com as suas alianças, e Felipe, representam uma inversão da lógica de cidade. “Sempre em coletividade decidimos que se o eleitor achar que o programa que eles votam tá expresso por um dos dois candidatos acho que cada um tem o direito de fazer sua própria escolha”, concluiu Talíria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *