Protesto contra Temer é encerrada nas imediações da casa de Temer em São Paulo

O protesto feito na noite de hoje (8) na capital paulista pedindo a saída do presidente da República, Michel Temer, terminou em Alto de Pinheiros, na zona oeste, bairro de classe média-alta, nas proximidades da residência presidencial em São Paulo. A praça, onde fica a casa, estava cercada por grades e protegida por policiais.
site 2
Saiba Mais
Manifestação em São Paulo volta a pedir saída de Temer e eleições diretas
SP: secretário afasta coronel de protestos e diz que abusos serão investigados
Os manifestantes, que partiram em passeata mais cedo do Largo da Batata, na zona oeste, seguiram pela Avenida Faria Lima, depois pela Avenida Pedroso de Moraes e Avenida Professor Fonseca Rodrigues.

“A casa grande está tremendo porque a senzala veio fazer uma visita aqui, mas enquanto Temer não sair, não vamos sair das ruas”, disse o coordenador da Central de Movimentos Populares (CMP), Raimundo Bonfim.

Diante das grades, que impediu o protesto de chegar até a casa de Temer, os manifestantes entoaram palavras de ordem como “Fora Temer”, “Diretas Já”, “a favela chegou”, e “que palhaçada, bate panela, mas quem lava é a empregada”.

A manifestação, que foi acompanhada pela polícia, mas sem a presença ostensiva da Tropa de Choque, transcorreu pacificamente, e, até as 23 h, não havia registro de nenhuma ocorrência grave. Segundo os organizadores, cerca de 15 mil pessoas participaram. A polícia não divulgou uma estimativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − seis =