Projeto social forma cidadãos por meio do futebol em comunidades de Niterói

Futebol e cidadania caminham juntos em Niterói. É com essa motivação que o projeto Toque Certo busca transformar mais de 120 crianças em atletas. As aulas são inteiramente gratuitas e acontecem em duas comunidades, Zulu e Beltrão, que ficam no bairro de Santa Rosa, Zona Sul da cidade. Ao todo, já são 7 anos revelando craques.

O professor e ex-atleta Rafael Silva teve a ideia de iniciar o projeto social, ao lado de seu pai, Walter Silva, conhecido como Waltinho, ex-jogador profissional e presidente do Toque Certo. O escopo do projeto é retirar jovens das ruas e dar direcionamento profissional e pessoal, por meio do esporte, focando em crianças e adolescentes carentes, da região de Santa Rosa.

“Meu pai foi jogador profissional e eu e meu irmão também fomos. Em 2014, meu pai teve a ideia de começar um projeto social aqui em Santa Rosa, um projeto onde a primeira intenção e o principal objetivo é tirar os meninos das ruas e dar para eles uma direção através do esporte futebol. Assim tem sido ate hoje, graças a Deus”, afirmou Rafael.

Além de formar atletas, o Toque Certo não deixa de lado os estudos. Para isso, o projeto também conta com reforço escolar, para todos os alunos, também gratuito. Na verdade, a única “cobrança” feita pelos organizadores é comprometimento, tanto dos pais, quanto dos mais de 100 futuros atletas que estão matriculados no projeto.

“Temos também um reforço escolar para meninos do projeto, aqui mesmo na comunidade. Nosso projeto é totalmente gratuito, a única coisa que cobramos é o comprometimento dos pais e dos alunos. Temos mais de 120 crianças no projeto. Nossos treinos são de segunda a sexta, nos Campos do Zulu e Beltrão. Hoje, além de formarmos jogadores, estamos muito orgulhosos por formar cidadãos”, prosseguiu o professor.

Infelizmente, a pandemia da covid-19 trouxe um cenário de dificuldade para a sequência do projeto. Vale ressaltar que as aulas só acontecem graças ao apoio de amigos, com a compra de material. Além disso, essa ajuda também abrange o dia a dia da garotada, por meio de cestas básicas. Cabe ressaltar que o projeto é aberto a meninos e meninas.

Escola de craques

Várias promessas niteroienses, que despontam para o futebol, deram os primeiros chutes no Toque Certo, e isso é motivo de orgulho para Rafael. Uma dessas “feras” é o lateral-direito Erik Rebello, de 16 anos, que, atualmente, joga no time sub-17 do Coritiba, no Paraná, e foi personagem de reportagem na edição do dia 1º de maio de A TRIBUNA.

“Hoje temos alguns meninos que estão despontando para os grandes clubes. Hoje nossa referência é o Erik, que joga no sub- 17 do Coritiba. Ele também é uma grande referência para a garotada. Também temos meninos no Canto do Rio, Flamengo, Fluminense e Botafogo”, orgulhou-se Rafael.

Erik guarda até hoje a gratidão pela oportunidade de dar seus primeiros passos no Toque Certo, e ressalta o aprendizado que teve no projeto. “O Toque Certo foi essencial para o início da  minha formação, aprendi muito com eles e espero poder um dia retribuir e ajudar o projeto que é referência para muitas crianças”, afirmou.

Quem quiser se matricular no projeto deve procurar a coordenadora, Lenita Dias, ou “Tia Dega”, para os mais íntimos, por meio dos telefones (21) 99158-1553 ou (21) 97664-8525. As aulas acontecem as segundas e sextas-feiras, no Campo do Zulu, e as terças e quintas-feiras, no Campo do Beltrão, sempre às 17h.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − quatro =