Projeto de leitura no Huap tem resultado positivo

Raquel Morais –

Um projeto de incentivo à leitura dentro dos ambulatórios do Hospital Universitário Antônio Pedro (Huap), no Centro de Niterói, já está mostrando resultados positivos para crianças e jovens que usam o serviço de psiquiatria na unidade. Médicos do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental relataram que os pacientes que aguardam a consulta e se distraem com os livros entram nos consultórios mais calmos e serenos, uma condição que facilita o tratamento psiquiátrico.

O projeto foi criado em 2017 e, segundo nota, é um estímulo à leitura de livros literários infanto-juvenis, por meio da implantação de um ponto de leitura no ambulatório. Enquanto aguardam ser atendidas, crianças e jovens são convidados a escolherem livros que sejam de seu interesse, com ou sem a participação de seus pais, para ler ou simplesmente folhear.

“Quando incentivadas a ler, elas demonstram interesse e gosto pela leitura. Ainda estamos em fase de avaliação formal e sistemática do programa, mas já conseguimos perceber o impacto das ações de estímulo à leitura, como, por exemplo, o fato de alguns médicos do Huap relatarem que as crianças têm entrado menos agitadas para as consultas”, contou Valéria Pagnin, chefe do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental e também coordenadora do projeto.

Além de acalmar os pacientes, o estímulo a leitura desenvolve a comunicação, reflexão, imaginação, argumentação e consequente interação. Além da demanda livre, onde os pacientes podem pegar os livros e manuseá-los, o departamento também aceita voluntários para lerem as histórias. Fazem parte desse projeto professores de ensino fundamental vinculados à rede municipal de ensino de Niterói, além de médicos e funcionários do próprio Huap. “Sou escritora e amo a leitura. Acredito que todo projeto de incentivo para a leitura seja positivo. É importante a criança e o jovem manusearem os livros e entrarem nesse mundo fantástico que é a leitura. Vou tentar um dia me voluntariar para fazer uma ação de leitura nesse ambulatório”, parabenizou a escritora niteroiense Débora Sader, de 34 anos.

O projeto também está aceitando doação de livros, que pode ser feita diretamente na recepção do Huap, além do departamento também retirar na casa das pessoas. Basta agendar pelo telefone (21) 2629-9351.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × um =