Programas sociais para educação são lançados em Niterói

Niterói busca reduzir os efeitos adversos provocados pela pandemia da Covid-19 na educação da cidade. Com esse objetivo, a Prefeitura de Niterói lançou nesta quarta-feira (29) o Pacto Niterói pela Educação e o Programa Cidade Educadora. O lançamento do Pacto, realizado no Theatro Municipal, foi aberto com uma apresentação da Orquestra de Cordas da Grota.

Ambas as iniciativas visam a mobilizar, em um esforço coletivo, os setores do governo e da sociedade em busca de parcerias para a Rede Municipal de Educação. O objetivo é mitigar os efeitos da pandemia de Covid-19 na aprendizagem dos alunos, por meio de ações de reforço escolar, atividades culturais, esportivas e apoio a migrantes, além de potencializar a educação integral dos estudantes.

Presente ao evento, o prefeito de Niterói, Axel Grael, explicou que a elaboração de um Pacto Para a Educação faz parte das estratégias que estão sendo desenhadas para construir políticas públicas na cidade.

“Temos uma grande expectativa de construir parcerias para a educação de Niterói, porque é preciso uma cidade inteira para educar nossas crianças. Na semana que vem, vamos lançar um Pacto de Retomada da Economia. Niterói está passando pela pandemia, avançando na vacinação e se preparando para os próximos meses. Tenho certeza que com o princípio de transversalidade nas políticas públicas, vamos fazer de Niterói uma referência nesses tempos que estão chegando”, destacou.

Fotos: Douglas Macedo/Prefeitura de Niterói

O secretário municipal de Educação, Vinicius Wu, contou que os projetos visam a integrar os alunos ao ambiente escolar, reduzindo os efeitos causados pela pandemia e a consequente evasão escolar, além de tornar o município um grande espaço educador. Para isso, o programa encoraja uma mobilização coletiva, que envolve a Prefeitura, instituições públicas e privadas e a sociedade civil, como um todo.

“O objetivo é implementar cada vez mais atividades culturais, o hábito das práticas esportivas, o reforço escolar, o apoio à saúde mental dos estudantes e também o apoio aos migrantes. Todas as iniciativas são bem-vindas e fundamentais para uma educação pública de qualidade. É preciso entender que toda a sociedade pode contribuir com a educação pública”, reforçou.

A subsecretária de Gestão Pedagógica da rede, professora Aline Javarini, é uma das responsáveis pelos projetos. Ela explica que os interessados em formar parcerias com a Educação podem se inscrever a partir do site www.educacaoniteroi.com.br/pacto-niteroi-pela-educacao/, detalhando como podem contribuir. A equipe da SME/FME fará a análise e seleção das iniciativas.

“Não é novidade que a educação sozinha não poderia dar conta dos desafios postos para ela no contexto pós-pandemia. É necessário um esforço coletivo de cada setor, uma grande articulação, para apoiar os jovens que mais precisam do poder público. O pacto é uma grande mobilização dos setores dispostos a dar sua contribuição para a recuperação da educação após esta crise sanitária e social. É uma mobilização de indivíduos e instituições da sociedade civil e dos governos dispostos a dar sua contribuição para reduzir os efeitos da pandemia sobre a escola”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × cinco =