Professora agredida por aluno em Brizolão do Rio do Ouro

Raquel Morais –

Mais um caso envolvendo agressão dentro de escola chama atenção para a segurança dentro desses espaços educacionais. Dessa vez a professora do Ciep 126 Almedorina Azeredo, no Rio do Ouro, foi agredida por um aluno com ‘cadernadas’. O fato aconteceu na manhã de ontem e teri sido motivado por um telefone celular. A professora optou por não registrar o caso na delegacia, mas segundo funcionários da escola o aluno foi expulso da unidade.

A agressão teria acontecido às 9h30min quando a professora do sétimo ano pediu para que o estudante, de 14 anos, não filmar sua aula. “Eu não vi a agressão mas fiquei sabendo que o aluno ficou nervoso e bateu com o caderno nela. O braço dela ficou marcado e ela ficou assustada. Já pedimos muitas vezes para a direção da escola cobrar policiamento dentro da unidade, como acontecia antigamente, mas ainda não conseguimos avançar nessa questão. É lamentável um caso como esse acontecer dentro de um colégio”, comentou uma professora que preferiu não se identificar.

De acordo com informações de alunos do Ciep, o estudante seria morador de Alcântara, em São Gonçalo, e é conhecido por ser mais agressivo na escola. O Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (Sepe RJ) tomou conhecimento do ocorrido e também se manifestou sobre o assunto. “Estamos dispostos a ajudar a escola e esses profissionais no que for preciso. Vamos aguardar o contato para montar um planejamento do que podemos fazer, inclusive uma visita, que sempre rende bons resultados. Temos que ter em mente que o adolescente é um reflexo da própria sociedade em que vive e das relações familiares. A falta de profissionais nas escolas, como inspetores, psicólogos e coordenadores pedagógicos, por exemplo, prejudica o acolhimento desse aluno. É claro que a agressão é lamentável mas temos que analisar mais profundamente essa questão”, explicou a diretor Beatriz Lugão.

A Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) ressaltou que repudia e não vai tolerar qualquer ato de violência nas unidades escolares. Quanto ao ocorrido, a direção da unidade escolar suspendeu o aluno e está convocando o Conselho Tutelar e os responsáveis, com o objetivo de alertar e orientar a família. A direção também promoverá uma reunião de orientação com a turma para que episódios como este não se repitam. Além disso, a Secretaria vai procurar o Ministério Público e a própria polícia para pensarem medidas mais efetivas de punição e responsabilização dos autores da violência e dos responsáveis.

OUTRAS AGRESSÕES
Um dos casos mais recentes de agressão de aluno ao professor aconteceu em 18 de setembro do ano passado, em Rio das Ostras. O caso ganhou notoriedade nacional e foi no Ciep Mestre Marçal, quando o professor Thiago dos Santos Conceição foi humilhado, ameaçado e agredido enquanto ministrava aula de português.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × quatro =