Produção de motocicletas teve aumento de 17,8%

Raquel Morais –

Similares (Abraciclo) apontou dados positivos para vendas e exportações de motocicletas em todo o país. Comerciantes do segmento também confirmam uma melhora nas vendas desde novembro de 2017, além das estatísticas do Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detran-RJ) também apontarem um aumento na frota desses veículos. Somente em janeiro de 2018 comparado com o primeiro mês de 2017 o aumento foi de 3,36%, passando de 32.924 para 34.031 em Niterói.

Entre dezembro de 2017 e janeiro de 2018 a produção das motocicletas teve aumento de 17,8%, saltando de 69.008 para 81.306. Também com índice expressivo, as exportações aumentaram 15,8%, com 7.107 itens exportados no último mês de 2017 contra 8.227 em janeiro. Fechando a pesquisa da Abraciclo, as vendas no atacado também está com o positivismo com aumento de 5%, saltando de 68.534 para 71.967.

Segundo números divulgados pelo Detran, o crescimento da frota de motos em Niterói foi maior que a dos carros de passeio. Enquanto o primeiro cresceu 3,36%, o segundo aumentou apenas 0,13%, passando de 207.569 para 207.858, na comparação entre os meses de janeiro de 2017 e deste ano. Em uma análise mais profunda, entre janeiro de 2016 e o mesmo mês de 2017, o aumento da frota de motocicletas aumentou 2,74%, de 32.045 para 32.924; e os carros tiveram aumento de 0,57% (206.391 para 207.569). Em São Gonçalo o aumento da frota das motos foi de 5,5% comparando janeiro de 2017 e 2018, contra 3,40% o número de veículos (209.674 para 216.821).

O empresário Nelson Ruiz, da ACN Motos, no Centro de Niterói, confirmou o cenário positivo nas vendas. “Desde novembro de 2017 o movimento melhorou. As pessoas estão comprando mais motos e isso é ótimo para o mercado. Esse mercado é muito flutuante e na verdade não tem um momento melhor ou pior para as compras, as pessoas compram motocicletas quando estão com dinheiro”, simplificou o comerciante que disse que a maioria das vendas são através de financiamento e que as motos mais vendidas são da marca Honda.

Segundo nota da Abraciclo, entre as categorias mais comercializadas, destaque para o segmento Street que aparece no topo do ranking, com 50,7% de participação (36.480 unidades); em segundo lugar está a Trail, com 22,9% (16.469) e em terceiro a Motoneta, com 13,5% (9.731). Já o Scooter ficou com a quarta posição (4.696), o que representa participação de 6,5%. Em quinto lugar, aparece a Naked com 1.898 unidades, o que corresponde a 2,6% do mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 4 =