Problemas nos cemitérios São Gonçalo e São Miguel

Raquel Morais –

Não bastasse perder um amigo ou ente querido, a família de milhares de pessoas que precisam fazer sepultamentos nos Cemitérios de São Gonçalo e São Miguel precisam ainda de mais força. Depredações, mato alto, caixões expostos e sepulturas abertas são alguns desses problemas flagrados pela equipe de A TRIBUNA na manhã desta quinta-feira (13).

No Cemitério São Gonçalo, no Camarão, alguns problemas foram identificados, como canteiro de árvore quebrado, túmulo aberto, chão desnivelado que acaba entrando água da chuva e até uma lápide jogada em um dos corredores. “Quando olhamos o cemitério de uma forma geral não vemos esses problemas, mas basta entrar um pouco para ver essas questões”, comentou uma gonçalense que não quis se identificar, mas declarou ter parentes sepultados nesse cemitério.

No São Miguel, no bairro homônimo, a situação é ainda mais grave, com muitas sepulturas quebradas, com buracos, caixões expostos para serem jogados fora, mato alto tomam conta dos corredores, além da sujeira. “Cemitério já é um lugar triste e desagradável, e ainda temos que cruzar por esses problemas. Deixa a situação ainda mais chata”, sintetizou a aposentada Ana Aparecida Santos, 63 anos.

A Coordenadoria de Administração Funerária informou que está realizando trabalho de manutenção nos cemitérios do município e o serviço será normalizado em breve. Novas gavetas estão sendo construídas no Cemitério São Miguel, São Gonçalo e do Pacheco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *