Problemas de sobra em Vista Alegre e Laranjal

Raquel Morais

Os bairros Vista Alegre e Laranjal, além de vizinhos, também estão dividindo problemas. Mato alto, falta de iluminação pública, lixo acumulado e até um ponto de ônibus praticamente abandonado são algumas das reclamações de moradores desses locais. As denúncias são constantes e crônicas já que o poder público não tem atenção para a cidade.

O ponto de ônibus na esquina da Rua Alzira Vargas com a Rua Basílio da Gama, em Vista Alegre, é um exemplo desse descaso. O mato constantemente é alto, a iluminação pública do local é precária, o ponto de ônibus não tem banco e a situação é tão crítica que moradores se unem para pagar uma capina para a parada de ônibus ser menos problemática.

“O mato cresce e a prefeitura não faz nada. Tá mais baixo agora porque os próprios moradores tiraram. Mas não tem iluminação no lugar e esperar o ônibus nesse ponto, a noite, é perigoso. Eu mesma já paguei para capinarem o local”, lembrou a dona de casa Marina Nascimento, de 52 anos.

Na Avenida Bispo Dom João da Mata, próximo a estação de tratamento da Cedae, no bairro Laranjal, o problema mais evidente é a falta de coleta de lixo. Além de lixo doméstico é comum as pessoas jogarem móveis e eletrodomésticos velhos.

“O lixo é comum. Sempre vem gente de fora e despeja móveis nesse espaço e as vezes colocam fogo. Já estamos cansados de ligar para a prefeitura pois ninguém nunca apareceu. Tem muito bicho no lugar e a proliferação de ratos é preocupante”, contou o aposentado João Nepomuceno, de 71 anos.

Nesse mesmo ponto um morador de rua chegou a construir uma casa.

“A casa é no meio do lixo e a rua é estreita, os motoristas que precisam passar acabam jogando o carro no meio do lixo”, completou João.

A Prefeitura de São Gonçalo se limitou a informar que as reclamações foram encaminhadas para a Secretaria de Infraestrutura para as devidas providências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − nove =