Principal hipótese de investigação sobre a morte do filho de ex-prefeito de Maricá é de latrocínio

A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG) está evitando fornecer maiores detalhes sobre o trabalho de investigação que está sendo realizado para esclarecer as circunstâncias da morte de Welington Vinicius Afonso Viana, de 47 anos, filho do ex-prefeito de Maricá, Uilton Viana. Ele foi morto a tiros, na tarde de sexta-feira (18), na antiga Estrada da Cachoeira, no bairro de São José do Imbassaí, em Maricá. Em uma cerimônia reservada para familiares e amigos, ele foi sepultado na tarde de sábado, no Cemitério Municipal de Maricá.

A DHNSG está analisando imagens de câmeras de segurança instaladas no perímetro de onde ocorreu o crime com objetivo de identificar os assassinos. Além disso, depoimentos de pessoas que conheciam a rotina da vítima e familiares estão sendo ouvidos. As primeiras informações apuradas pela especializada apontaram no sentido de que Welington teria sido vítima de crime de latrocínio (roubo seguido de morte), mas fontes ligadas a polícia afirmam que outras linhas de investigação estão sendo também consideradas. Os agentes apuraram inicialmente que a vítima teria reagido a uma abordagem de assaltantes, que exigiram que ele entregasse uma mochila, que estava dentro do veículo que ele conduzia.

Welington, que dirigia um veículo modelo Corolla, de cor branca, pode ter sido seguido pelos criminosos até o local onde foi rendido, na Estrada Rua Joaquim Afonso Viana, em São José do Imbassaí, onde foi baleado. O fato ocorreu por volta das 15h30 e a vítima se recusou a entregar o que os assassinos queriam. Os criminosos, pelo que a polícia apurou seriam dois homens que estavam numa motocicleta. Após o crime os criminosos teriam fugido, levando a mochila que Welington teria se recusado a entregar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − oito =