Primeiro passo para a conexão Niterói-São Gonçalo

Pedro Conforte –
Wellington Serrano –

O prefeito de São Gonçalo, José Luiz Nanci (PPS), informou, na última quarta-feira (20), que já está com quase tudo pronto para assinatura do contrato para a implantação do BRS (Bus Rapid Service, Ônibus de Serviço Rápido em português), que irá ligar as Estações de Alcântara à Praça Arariboia, no Centro de Niterói, além da ciclovia integrada que vai cair como uma ‘luva’ para o segundo município mais populoso do estado.

Segundo informações, as obras do BRS têm previsão para serem iniciadas em fevereiro de 2018, de acordo com o Plano de Mobilidade Urbana Sustentável do município. Nanci especificou ainda que já há uma empresa que venceu a licitação e está pronta para começar as obras.

“Tive uma conversa rápida com o ministro [Moreira Franco] para que o projeto do BRS saísse do papel. Agora só depende do Governo Federal autorizar o empréstimo. Acredito que a partir do início das obras, em dois anos os ônibus já estarão rodando”, comentou o prefeito de São Gonçalo, José Luiz Nanci, sem mencionar o nome da vencedora da licitação.

Segundo o prefeito, o valor para execução das obras é de R$ 150 milhões, oriundos de financiamento junto à Caixa Econômica Federal.

A Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades ontem aprovou uma verba de R$ 2,8 milhões, a fundo perdido, para dar o pontapé inicial na integração entre São Gonçalo e Niterói e informou que, no momento, o Ministério das Cidades homologou a Síntese de Projeto Aprovado, que é o atestamento da Caixa Econômica Federal para a execução da obra.

“A Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana aguarda o envio da Autorização de Início de Projeto por parte da Prefeitura de São Gonçalo, para que a obra se inicie e, à medida que a obra for seguindo com a observação da Caixa Econômica Federal, o pagamento será realizado”, disse em nota o ministério ao ressaltar que a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) somente vai realizar os repasses com o andamento da obra.

O secretário estadual de Transportes, Rodrigo Vieira, comemorou a decisão e disse que os ônibus vêm no lugar da antiga Linha 3 do metrô, que ficou só nas promessas dos políticos. “A ideia é lançar as bases para o tão sonhado projeto da famosa Linha 3 de metrô, que ligaria os municípios. A Prefeitura de São Gonçalo assinará com a União a documentação legal para receber os recursos e, posteriormente, contratará a empresa que realizará estudos técnicos e projetos para a implantação do binário”, concluiu o secretário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × três =