Primeira visita guiada do Parque Natural da Restinga do Barreto

Cerca de 30 alunos da Escola Municipal Generino Teotônio de Luna foram os primeiros a realizarem uma visita guiada no Parque Natural Municipal da Restinga do Barreto, o segundo maior das Américas, em área exclusivamente de restinga, ficando atrás, apenas do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba. O projeto é uma ação conjunta entre Secretaria de Ambiente de Macaé e Guarda Ambiental com a proposta de praticar a educação ambiental por meio da característica da restinga. O encontro aconteceu nesta quinta-feira (27) .

De acordo com o responsável pelo Parque, Henrique Charles, a ideia é mostrar aos visitantes como se comporta a biodiversidade da restinga. “Queremos expor o funcionalismo do meio ambiente dentro de uma floresta de restinga, que se trata de um local peculiar. A visita também inclui palestras, trilhas, além da prática de esportes em um campo de areia de restinga”, pontuou.

A secretaria de Ambiente é o órgão gestor responsável pela supervisão, tutela, administração, fiscalização e normatização do parque. O secretário da pasta, Gerson Lucas Martins, comemora a iniciativa que, além de preservar a fauna, vai possibilitar recreação e até empreendimentos voltados para o uso adequado do Parque.

“A categoria de parque ecológico permite isso, possibilita que as pessoas utilizem a área para fins recreativos, tanto para a contemplação da beleza cênica da natureza, quanto para a educação ambiental, além de proteger a rica fauna local, com enorme diversidade de aves migratórias que vêm da região Norte, Sul, e plantas peculiares. Também possibilita aquecer a economia do entorno, com políticas e empreendimentos voltados ao uso sustentável do ambiente”, explicou o secretário.

A restinga é aberta à população todos os dias da semana, porém, as visitas guiadas podem ser solicitadas no email: parquebarreto.sema@gmail.com. A ação acontece toda quarta-feira, de 9h às 12h. Parque – O parque é constituído de 31,7 hectares e localiza-se entre os bairros Parque Aeroporto e São José do Barreto, no trecho de vegetação de restinga, às margens da RJ-106, na Praia do Barreto.
O parque tem como objetivo preservar o ecossistema natural remanescente da restinga da praia, preservar e recuperar a cobertura vegetal nativa, visando à restauração da diversidade do ecossistema natural, garantir a preservação de espécies endêmicas, raras ou ameaçadas de extinção da fauna e flora, regular o uso admissível da área, possibilitar visitação pública, realização de pesquisas científicas e desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico.

Restinga – A restinga do Barreto é um ecossistema costeiro caracterizado por um terreno arenoso, criado pela sedimentação de rios e depósitos marítimos ao longo dos milhares de anos, com forte influência do vento, do sal, do sol e das mudanças das marés. A área possui vegetação típica, com plantas muito resistentes às variações de temperatura e aridez do solo (como os cactos, as bromélias e as pitangas). Esta vegetação, capaz de preservar as dunas, é fundamental para conter o avanço do mar e preservar a exuberante fauna local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − nove =