PRF recebe R$ 800 mil para aumentar efetivo nas rodovias

Augusto Aguiar –

A partir dos próximos dias, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) deve colocar em prática importantes iniciativas para aumentar o efetivo de agentes nas rodovias federais que cruzam o Estado, entre elas a Rodovia Niterói-Manilha (BR-101), onde diariamente são combatidas as incidências da ação de quadrilhas especializadas em roubos de carga, carros e de transeuntes. Uma das implementações virá através da liberação de recursos do Governo Federal, da ordem de R$ 800 mil para o Rio, que serão destinados ao pagamento de horas-extras aos policiais, ocasionando o aumento de contingente de patrulhamento ao longo do trecho da via em municípios da Região Metropolitana, um dos desafios enfrentados pela PRF no combate à criminalidade.

“Foi liberado pelo Governo Federal a verba para o pagamento das horas-extras e a norma foi editada para que os agentes recebam por isso. Então, com essa medida, a gente deve conseguir aumentar nosso efetivo e colocar mais policiais trabalhando a partir dos próximos dias. Vai ser quando a gente vai iniciar esse novo esquema de policiamento. Vamos poder empregar policiais que estão de folga, mediante pagamento da hora-extra. Essa medida vai propiciar que a agente possa suprir as dificuldades de alguns horários que não temos equipe grande para determinados trechos, como na Baixada Fluminense e São Gonçalo. Então, teremos a possibilidade de aumento de policiamento nas rodovias”, explicou José Hélio, porta-voz da PRF no Estado.

Ele reconheceu que ainda não é o ideal, mas outras providências já estão em andamento visado aumentar sensação de segurança nas rodovias federais no Estado. “Nosso efetivo atualmente no Rio é de 800 policiais rodoviários federais. Esse número ainda não é o ideal. Existe um concurso em andamento, que deve preencher 1.000 vagas, mas é para o Brasil inteiro, mas estamos trabalhando para que seja trazido para o Rio um grande número de policiais para suprir as necessidades. Já foi feita a convocação e esses policiais deverão estar formados até o final do ano e, mais tardar no ano que vem, o Rio deve receber novos policiais”, adiantou.

Audiência na Alerj discute violência na BR-101
Durante a audiência pública para debater medidas de enfrentamento da violência no trecho da Rodovia Niterói-Manilha (BR-101), na última quinta-feira, na presença de representantes da Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal, foram divulgados números e abordados assuntos relacionados à segurança, como as dificuldades da PRF e PM para atuarem em municípios como em Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e outras cidades adjacentes.

Entre os obstáculos enfrentados pelas duas corporações está exatamente o desafio de ter um pequeno efetivo. No caso da PRF, de acordo com os informes enumerados no encontro da Alerj, o posto situado às margens da rodovia, na altura do bairro de Itaúna, São Gonçalo, possui um efetivo de apenas sete agentes para cobrir um trecho de via de vários quilômetros, às margens dos municípios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Tanguá, Rio Bonito e Silva Jardim. O Batalhão de São Gonçalo (7º BPM) enfrenta o mesmo desafio em relação ao patrulhamento da cidade, com menos um policial militar para cada mil habitantes, enquanto o recomendado seria de um policial para cada 300 habitantes. A média nacional é de um PM para cada 400 habitantes.

O vice-presidente da Comissão de Segurança Pública e Assuntos de Polícia da Alerj, deputado estadual Coronel Salema, ressaltou que a intenção do encontro não foi somente para efetuar cobranças, mas principalmente para unir esforços e buscar soluções para a questão. “A rodovia possui trechos nos três municípios (Niterói, São Gonlçalo e Itaboraí) sob responsabilidade dos batalhões que comandei e, por isso, conheço bem a região e seus problemas”, destacou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *