PRF na linha de frente contra entrada de armas e munições no estado

A mega-apreensão de 19 fuzis e 41 pistolas (além de pasta base de cocaína) realizada por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (DESARME), realizada na tarde de quinta-feira, foi mais uma ação que marcou êxito das forças de segurança que atuam no Rio para bloquear a entrada sobretudo de armas e munições, que chegam através da divisa do estado. Na ação de quinta-feira, em Itatiaia, um sargento do Exército, lotado em Foz do Iguaçu, foi preso. Agentes vem realizando um trabalho conjunto reprimindo o tráfico de armas e munições com destino ao Rio, produzindo expressivos resultados nos últimos meses.

De acordo com um levantamento, nos últimos seis meses, a cada 30 dias, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, em média, 6,7 mil munições dos mais diferentes calibres de armas restritas como pistolas e fuzis que iam para as mãos de facções criminosas no Rio. Os dados constam em um levantamento divulgado pelo Ministério da Justiça que trata da operação Égide realizada pela PRF nas estradas que atravessam o estado e que resultaram em mais de 40,6 mil munições. Antes mesmo da apreensão em Itatiaia, 235 armas já haviam sido apreendidas.

A ação teve início em 10 de julho de 2017 e tenta desde então reduzir o poderio bélico das quadrilhas de traficantes e milicianos que disputam território no estado. Os números da operação impressionam e comprovam a quantidade de armas que chegam para os criminosos no estado. O tamanho dos carregamentos pode ser medido com ações como a que em 5 de novembro do ano passado, por exemplo, foram apreendidos 61 pistolas, um fuzil e 155 carregadores. Na apreensão havia armas fabricadas na Turquia, Áustria e até no Brasil. Todas as armas com numeração raspada.

A ideia da PRF foi criar um cinturão, numa tentativa de reduzir a chegada desse armamento no RJ. Por isso, a escolha do nome Égide, que designava o escudo usado pelo deus grego Zeus. O projeto tem um investimento previsto de R$ 19 milhões até o fim de 2018 e faz parte do Plano Nacional de Segurança Pública. No mesmo período, 1.407 pessoas foram detidas por transportarem drogas e armas. Além da inteligência da PRF, as ações são conjuntas com o apoio das polícias Civil e Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + 16 =