PRF, Força Nacional e PM montam cinturão para combater crimes

“Acho bom ver esse reforço na rua, mas a gente espera que não seja só para a imprensa ver”, torce Alice de Oliveira, de 43 anos. Desde do início da semana, policiais rodoviários federais (PRF) reforçam o policiamento em todo o trecho da BR-101, que corta a região, principalmente na região de São Gonçalo, enquanto homens da Força Nacional somam forças aos militares do 7º BPM (São Gonçalo) no patrulhamento da cidade. Ambos os reforços chegam à região para combater os assaltos.

“Na segunda passei aqui pela entrada do Salgueiro e os homens da Força Nacional estavam aqui, nesta terça [18] eles não estavam. E alguns metros, na BR-101, os policiais rodoviários estavam passando. Espero que o reforço esteja realmente ‘reforçando’ o policiamento em áreas críticas, porque a gente não aguenta mais essa sensação de insegurança”, completou Alice, que já foi vítima de dois assaltos, sendo em um deles na BR-101.

Desde segunda a Força Nacional reforça principais entradas da cidade às margens da BR-101, onde a incidência das ocorrências de roubos de cargas vem alarmando as autoridades. Já a PRF encontra-se com aumento no efetivo desde sexta-feira. Mesmo com o reforço, no domingo os agentes foram atacados no Posto de Itaúna, no quilômetro 308 da rodovia. Desde então, os agentes permanecem com a atenção redobrada e com forte aparato para coibir crimes na rodovia. Ontem, durante o dia, ações foram realizadas no posto, enquanto viaturas realizavam patrulhamento pela rodovia.

“Posso até perder alguns minutos aqui na blitz, mas pelo menos evita que a gente, motorista, seja alvo de roubos, porque a região está complicada. Aprovo essas ações, dá uma sensação de mais segurança”, comentou o motorista Reinaldo da Silva, de 37 anos.

Reforço para coibir roubo de cargas
Na última semana, 120 agentes chegaram de outros estados ao Rio para reforçar o policiamento nas vias federais. Segundo a PRF, mais 120 chegaram este mês e outros 140 chegaram na próxima semana. Para a região de São Gonçalo, os policiais chegam para tentar coibir o roubo de carga, que vem crescendo vertiginosamente. De acordo com o Instituto de Segurança Pública, os assaltos a caminhões subiram mais de três vezes entre os anos de 2000 a 2016 no Estado. Já em 2017, até o momento a média é de 24 caminhões assaltados por dia.

Desde o final do ano passado, a região do entorno do Complexo do Salgueiro tem se transformado em um dos principais redutos de assaltantes a caminhões de carga do Estado. Isso porque, de acordo com a Polícia, um dos pontos como líder do tráfico do Salgueiro, Thomaz Jhaylson Vieira Gomes, o 2N – que chegou a comunidade em 2016 – trouxe o ‘conhecimento’ para os assaltos de carga e caixa eletrônico. Além disso, suspeita-se que o ataque realizado no fim semana aos policiais rodoviários tenha sido realizado a mando de 2N, que é conhecido pela sua audácia. No início do ano, circulou pelas redes sociais, uma foto com vários fuzis, provocando os policiais de São Gonçalo. Atualmente o Disque-Denúncia oferece uma recompensa de R$ 10 mil por informações que possam levar ao traficante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − 17 =