Preso policial suspeito de atirar contra menina em Niterói

Está preso o policial militar suspeito de ser autor dos disparos que vitimaram a menina Ana Clara Gomes, de 5 anos, na tarde de ontem (5), na localidade do Monan Pequeno, Região de Pendotiba, em Niterói. O cabo do 12º BPM (Niterói) foi detido, na noite de ontem, por agentes da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSG).

Segundo informações da especializada, um inquérito foi instaurado para apurar a morte de Ana Clara. As armas dos policiais militares que participaram da ação foram apreendidas para confronto balístico. Desde então, os policiais realizam diligências em busca de elementos informativos que ajudem a identificar a origem do disparo que atingiu a vítima, a existência realmente de confronto no local e quaisquer outros que sirvam para o esclarecimento dos fatos.

Ainda na noite de terça-feira, houve a comprovação de contradições nas declarações dos policiais militares que, em comparação com as declarações das demais testemunhas e da perícia realizada no local, resultaram na prisão em flagrante do cabo que efetuou os disparos. A DHNSG irá finalizar os procedimentos de praxe e encaminhar o policial para a prisão da Polícia Militar.

Em nota, a PM informou que o comando da Corporação instaurou um procedimento apuratório interno para apurar as circunstâncias da ação. Dois fuzis utilizados pelos policiais foram recolhidos pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí para perícia. Um policial militar foi preso e conduzido à Unidade Prisional da Polícia Militar, em Niterói.

Ana Clara morreu ontem, após ser atingida por um tiro. Familiares acusam a Polícia Militar de ter feito o disparo. “Eles mataram ela. Ela estava na porta de casa. Ela estava brincando e deram três tiros. Aqui não tem tráfico. Demoraram para socorrer a menina”, afirmou Ana Cristina Gomes, de 23 anos, tia da menina.

A criança chegou a ser socorrida ao Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), no Fonseca, Zona Norte da cidade, mas não resistiu. Moradores fizeram uma manifestação no local e interditaram a Estrada do Monan Pequeno, no cruzamento com a Estrada Francisco da Cruz Nunes. Outro grupo também realizou protesto na Estrada Caetano Monteiro, no Badu.

O corpo de Ana Clara foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), no bairro do Barreto. O caso foi registrado na Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSG), que está responsável pela investigação. O sepultamento será hoje, às 14h, no Cemitério de São Francisco, em Niterói.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − quinze =