Preso mais um suspeito do assassinato de Bruno e Dom em São Paulo

Foi anunciada nesta quinta-feira (23) pela Polícia Civil de São Paulo, a prisão de Gabriel Pereira Dantas, que se apresentou espontaneamente a policiais no Centro da capital paulista, como sendo mais um suspeito de envolvimento no assassinato do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Philips.

“A versão desta pessoa tem fundamento. Ele realmente é de Manaus. Relata com muita riqueza de detalhes o que fez durante o período em Atalaia do Norte. E ele relata que acompanhou esse indivíduo, chamado Pelado, e participou dos atos que culminaram na morte dessas duas pessoas”, declarou o delegado Roberto Monteiro, da Delegacia Seccional do Centro.

Preso desde o dia 7 de junho por envolvimento no duplo homicídio, Amarildo da Costa Oliveira, vulgo Pelado, confessou participação no caso e levou policiais até o local onde os corpos de Bruno e Dom foram enterrados. Estão presos no Amazonas, além de Pelado, Jefferson da Silva Lima e Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como Dos Santos.

De acordo com o delegado, o suspeito que se entregou à Polícia havia fugido do Amazonas e passado pelos estados do Pará e Mato Grosso, até finalmente chegar a São Paulo. A Polícia Federal (PF), que está à frente das investigações, foi comunicada da prisão imediatamente.

O suspeito permanecerá detido e um pedido de prisão já foi formulado à Justiça. O caso ainda não teve novas informações atualizadas pela PF, pois além da prisão do suspeito, há indícios de participação de oito pessoas no crime.

Na última quarta-feira (22), segundo comunicado da PF, os remanescentes humanos de Bruno e Dom foram confirmados. Quem realizou o trabalho foi Instituto Nacional de Criminalística, em Brasília. No mesmo dia, os corpos foram de avião da capital federal enviados às famílias para serem enterrados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.