Preso suspeito de assassinar policial em loja de Mesquita

A Polícia Militar informou nas redes sociais que prendeu Jonathan Santos Targino, acusado de assassinar o cabo Derinaldo Cardoso dos Santos com um tiro à queima-roupa na cabeça. O caso ocorreu na última sexta-feira (4), quando o PM tentou impedir um assalto a uma loja em Mesquita, na Baixada Fluminense.

Um outro homem foi preso suspeito de dar cobertura para o roubo da loja. Wagner da Silva Ferreira, de 30 anos, havia recebido o benefício da Visita Periódica ao Lar, e ao sair do Instituto Penal Vicente Piragibe, em 18 de outubro de 2019, não retornou.

Imagens da câmera de segurança da loja que estava sendo roubada mostram como o assaltante se escondeu atrás de mercadorias antes de balear o PM e fugir. A Polícia Militar do Rio de Janeiro informou que o oficial do 20º BPM foi socorrido logo depois do disparo e levado ao Hospital Geral de Nova Iguaçu, mas faleceu.

Uma outra pessoa que estava na loja também foi ferida na ação criminosa e levada ao mesmo hospital. Ainda segundo a PM, na fuga, os criminosos roubaram um veículo da Prefeitura de Mesquita e fizeram como reféns os ocupantes do carro. Posteriormente, os reféns foram liberados e o veículo abandonado na Avenida Brasil, altura do bairro Realengo. Ainda nas proximidades do estabelecimento em Mesquita, um indivíduo foi detido e conduzido para a 54ª DP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + dezessete =