Estelionatário procurado é preso em Araruama

Vítor d’Avila

Um homem, conhecido como “Júnior Pataca”, acusado de lucrar cerca de R$ 2 milhões com estelionato, foi preso, na manhã de terça-feira (12), em Araruama, Região dos Lagos do Rio de Janeiro. A ação foi coordenada por policiais civis da 118ª DP (Araruama).

Segundo a distrital, o acusado é um dos maiores estelionatários do Brasil. A atuação dele se estendia a outros países, aplicando golpes em contas bancárias e cartões de crédito. Ele chegou a cumprir pena no Uruguai e ser preso no Estado de Sergipe.

A equipe da distrital apurou que o suspeito iria visitar, hoje, a cidade de Araruama, onde costuma frequentar. Segundo o delegado Renato Perez, titular da 118ª DP, o acusado é morador da Região Metropolitana.

“A gente cumpriu o mandado de prisão. Recebemos a informação que essa pessoa vinha à Araruama, frequentava Araruama e morava no Grande Rio. Começamos a investigar e chegamos a ele”, afirmou Perez.

Ainda de acordo com o delegado, a delegacia recebeu uma denúncia sobre a atuação do bandido, especializada em clonagem de cartões. A coleta de dados e informações com o denunciante foram fundamentais para que se chegasse à prisão do acusado.

“Nós iniciamos uma investigação em cima de denúncias que recebemos. Ficamos cruzando informações, procurando dados, colhendo informação com a pessoa que denunciou e hoje o prendemos. A atuação dele é a nível anacional e internacional com clonagem de cartões”, explicou o delegado.

Ainda segundo a investigação, Júnior Pataca também era conhecido em seu meio como o “Mestre”, já que era um dos melhores em capturar dados e clonar cartões de crédito e gostava de ostentar carros de luxo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + 18 =