Presidente da Petrobras é demitido e general é indicado para o posto

Através das suas redes sociais o presidente Jair Bolsonaro informou a demissão do presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, e a indicação do general Joaquim Silva e Luna para o cargo. A indicação acontece após Bolsonaro se irritar com os aumentos sucessivos de preços dos combustíveis. Atualmente, Silva e Luna é diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional.

O conselho de administração da companhia se reúne na próxima terça-feira (23) para decidir sobre a recondução ou não do presidente da companhia para mais dois anos.

É um procedimento padrão, realizado a cada dois anos, previsto nas regras da política de indicação dos membros do conselho fiscal, conselho de administração e diretoria executiva da Petrobras. Castello Branco assumiu a presidência da estatal em janeiro de 2019, por isso precisaria ser reconduzido em 2021 a mais dois anos. Mas, segundo Bolsonaro, o nome deve ser substituído pelo do general Silva e Luma.

O conselho de administração, contudo, pode não acatar a sugestão de Bolsonaro. Eles têm essa autonomia, segundo o estatuto da Petrobras. O conselho é formado por membros indicados pelo governo, acionistas e empregados. O nome de Castello Branco sempre foi bem-visto entre os conselheiros. Mas a maioria dos conselheiros são indicados da União.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × dois =