Presentes para amigo oculto podem alavancar vendas de Natal

Raquel Morais

Para muitos final de ano é sinônimo de gasto extra, mas mesmo em meio à crise ninguém abre mão de uma ceia de Natal bacana, comprar uma roupa legal e presentear os entes queridos. Nesse contexto a famosa brincadeira do amigo oculto ganha a cada ano mais adeptos. Pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) apontou que 57,2% dos consumidores pretendem participar desse tipo de confraternização.

O levantamento mostrou também que 20,4% dos entrevistados optaram pela brincadeira para gastar menos, sendo 61,1% grupos familiares, 43,8% grupos de amigos e 29,3% colegas de trabalho.

“Essa prática está sendo usada principalmente pelas famílias que como não detêm de recursos para dar presentes a muitas pessoas, estão se prevalecendo do amigo oculto, pois assim todos saem presenteados e apenas com um presente. E isso já está virando tradição. O bom do amigo oculto é que se estabelece um valor referencial, então os presentes não ficam muito díspares”, explicou Fabiano Gonçalves, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Niterói (CDL Niterói).

A dona da loja Kraquelê, no Centro, Tatiana Cristina disse que o movimento na loja de presentes está muito grande. “Muitas pessoas escolhem presentes de até R$ 30 para presentear o amigo secreto e para isso até mudamos a arrumação da loja para já ficar mais direcionado”, explicou. Já a pesquisa da CNDL apontou que o preço médio de presente para esse segmento será de R$ 55,18.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *