Prefeitura finaliza demolição de galpão no Centro

A Prefeitura de Niterói concluiu esta semana a demolição de um galpão abandonado que ficava atrás do Mercado Municipal Feliciano Sodré, no Centro, e que pertencia ao governo do Estado. O local era ocupado por 35 famílias que saíram na semana passada e agora recebem um benefício assistencial de R$ 1.002,00 mensais enquanto aguardam reassentamento em um imóvel do programa Minha Casa, Minha Vida.  No terreno, será construído um anexo ao Mercado Municipal.

“Estamos resolvendo mais um problema de muitos anos e que parecia sem solução. Conseguimos a municipalização do antigo Ceasa estadual há alguns meses, com uma força tarefa viabilizamos diálogo e, através de auxílio, realocamos dezenas de famílias que estavam em condições desumanas ali há quase 20 anos e rapidamente estamos concluímos a demolição. Ali teremos uma grande área de convivência junto com o novo Mercado Municipal gerando empregos e oportunidades, recuperando mais uma área antes degradada para Niterói e seus cidadãos”, destaca o prefeito Rodrigo Neves.

A revitalização do Mercado Municipal transformará o antigo prédio, com traços de art decó e da arquitetura neoclássica, em um polo de gastronomia e lazer. A reforma e modernização do local, que está em execução, vai manter os aspectos originais do local. A previsão de conclusão da primeira parte das obras e abertura do mercado é o segundo semestre de 2020.

A Prefeitura e o consórcio Novo Mercado Municipal, vencedor de licitação, firmaram uma Parceria Público Privada (PPP) para a reforma e gestão do espaço por 25 anos, num investimento privado de R$ 69 milhões ao longo de três anos, sendo R$ 30 milhões na reforma do prédio. A previsão é de que o novo mercado crie cerca de três mil novos empregos na cidade.

O térreo do mercado será um espaço para comercialização de frutas, incluindo espécies raras e de cultivo orgânico, verduras, legumes, produtos tradicionais da região, açougue, empórios especiais, produtos gourmet, queijos, laticínios e especiarias. No mezanino ficarão o restaurante, cervejarias artesanais e adega.

Com 3.662 metros quadrados, o prédio do Mercado Municipal, que foi construído entre 1927 e 1930, foi desativado em 1976. O imóvel passou, então, a abrigar o Depósito Público Estadual a partir da década de 1980. Sua infraestrutura compõe o conjunto arquitetônico da Região Portuária de Niterói.

Na segunda fase da obra, no terreno onde funcionava o antigo galpão, serão construídas uma praça, centro cultural e edifício garagem com 300 vagas. Todo o local contará com equipamentos sustentáveis, como o uso da luz natural, reaproveitamento de água de chuva e telhado verde.

Para a saída das famílias, que ocorreu de forma pacífica, a Prefeitura disponibilizou caminhões de mudança e vans para levar as famílias para suas novas moradias. Elas vão receber o benefício assistencial até a entrega dos imóveis. O pagamento do benefício foi autorizado pela Câmara Municipal.

O secretário municipal de Obras, Vicente Temperini, explicou que o trabalho de demolição foi feito por equipes da Emusa. “A fase de demolição do galpão foi concluída. Agora será feita a retirada do material e limpeza da área para que seja iniciada a obra”, explicou Temperini. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + 15 =