Prefeitura do Rio confirma transmissão local de variante Delta

Os dois casos da variante Delta na capital do Rio de Janeiro foram de contágio através da transmissão local. Isso significa que pessoas que a infecção da Covid-19 se deu através de pessoas que não viajaram. Os dois casos são de dois homens, de 27 e 30 anos, um de Vila Isabel e outro do Paquetá. Ao todo a secretaria municipal de saúde do Rio monitora 40 pessoas.

Os dois infectados já estão de alta do isolamento e tiveram sintomas leves. Já os monitorados, que tiveram contatos com eles, ainda serão testados. A variante é mais transmissível mas os estudos ainda não comprovaram se ela é mais letal ou não.

Segundo o comunicado, a SMS segue fazendo o acompanhamento epidemiológico da pandemia na cidade e, em conjunto com a Secretaria de Estado de Saúde e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o monitoramento da entrada de diferentes cepas. “Independentemente da variante, as medidas preventivas são as mesmas. A população deve manter o distanciamento, usar máscaras e higienizar as mãos com álcool 70 ou, quando possível, água e sabão”, concluiu a nota.

Com esses dois casos o Rio de Janeiro totaliza agora cinco casos da variante Delta: além dos dois recentes, um em Campos dos Goytacazes, um de Seropédica e outro de São João de Meriti.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × um =