Prefeitura de SG vai rever processos e licitações por causa do incêndio

Anderson Carvalho –

Muitos cidadãos de São Gonçalo que têm processos na prefeitura e empresas que participam de licitações se perguntam agora como ficam os prazos após o incêndio na sede da administração municipal, no último dia 15, que atingiu, principalmente, os setores de Compras e Licitações, a Subsecretaria de Posturas e as secretarias de Obras e a de Meio Ambiente. Com o prédio interditado desde a última segunda-feira, não há como verificar o trâmite. Por isso, a prefeitura informou que todos os processos serão revistos, pois a maioria deles foi destruída. Os prazos deverão ser prorrogados.

A prefeitura informou ainda, através de assessoria, que não há previsão ainda de quando a sede será liberada. “Ainda é desconhecida a real dimensão dos prejuízos em termos de valores, patrimônios e documentos”, informou o Executivo em nota. Na tarde da última segunda-feira a Polícia Civil realizou uma nova perícia no local. A Defesa Civil também acompanhou os trabalhos no dia. Os resultados dos laudos serão divulgados nos próximos dias.

Ontem a prefeitura anunciou que o serviço de emissão de nota fiscal eletrônica está suspenso temporariamente, devendo ser restabelecido o mais breve possível. Os demais órgãos da administração funcionam normalmente.

Às vésperas do aniversário da emancipação política da cidade, no próximo dia 22, a prefeitura decidiu manter o desfile cívico na Rua Feliciano Sodré, onde fica a sede do Poder Executivo. Não há nenhum show programado para a ocasião.

Presidente da Câmara lamenta incêndio
Em nota, o presidente da Câmara de São Gonçalo, Diney Marins (PSB), lamentou profundamente o incêndio ocorrido nas dependências da sede do executivo perto da cidade completar 127 anos.“Uma triste tragédia na semana de aniversario da nossa cidade. Nos solidarizamos e nos colocamos à disposição do prefeito José Luiz Nanci para qualquer ajuda necessária”, disse.

O vereador José Carlos Vicente, líder do prefeito na Câmara, disse que em breve haverá um pronunciamento oficial por parte das Secretarias e recomendou atenção e ampliações no número de vigias em ação em todos os estabelecimentos públicos e reforço nas rondas por conta da Guarda Municipal, por via das dúvidas.

O vereador Alexandre Gomes (PSB) também lamentou o ocorrido. “A cidade não merecia uma tragédia desta em pleno aniversário. O prefeito José Luiz Nanci tem meu apoio e solidariedade”, lamentou.

Itaboraí
No dia 10 de fevereiro de 2016 outro incêndio atrapalhou a vida dos cidadãos e atrasou o trâmite de processos. Foi na Secretaria de Transportes de Itaboraí, situada na Avenida Vinte e Dois de Maio, no bairro de Venda das Pedras. Tal como em São Gonçalo, o incidente não teve vítimas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 − 3 =