Prefeitura de São Gonçalo parcela em oito vezes salário dos servidores

Anderson Carvalho

O prefeito de São Gonçalo, José Luiz Nanci, publicou ontem decreto parcelando em até oito vezes o pagamento da folha salarial de dezembro do funcionalismo público municipal. Segundo o chefe do Poder Executivo, a estimativa anual da folha de pagamento da categoria é de aproximadamente R$ 400 milhões. Quando ele assumiu o governo, não havia dinheiro para pagar a segunda parcela do 13º salário nem os vencimentos de dezembro. O Sindicato dos Servidores Públicos Efetivos do Município de São Gonçalo (Sindispef-SG) não concordou com a medida e manterá a greve.

De acordo com o decreto de Nanci, a primeira parcela, de R$ 300, será paga em 28 de fevereiro. A mesma quantia será paga na segunda, terceira e quarta parcelas, respectivamente em 31 de março,30 de abril e 31 de maio. A quinta parcela, de R$ 500, será paga em 30 de junho; a sexta, de R$ 700, em 31 de julho; a sétima, de R$ 1.200, em 31 de agosto e a oitava, o restante, em 30 de setembro.

Além dos ativos, os inativos também receberão. Logo que assumiu, o prefeito decretou estado de calamidade pública financeira e recentemente pagou a 2ª parcela do 13º salário. Na semana passada o governo também anunciara o pagamento dos servidores da educação também parcelado em oito vezes.

O Sindispef-SG decidiu promover uma manifestação no próximo dia 31, às 9 horas, na frente da sede da prefeitura, no Centro, contra o parcelamento da folha de dezembro. Os servidores decidiram ainda, em assembleia promovida no último dia 24, manter a greve iniciada no dia 21 de dezembro e a mesa de negociação com o governo. “Propusemos que o valor de cada parcela fosse pago pelo menos próximo da data de pagamento do salário. A proposta do governo não muda a nossa realidade imediata”, reclamou a presidente do sindicato, Rosângela Coelho, que espera reunir-se essa semana novamente com a prefeitura. A dirigente acrescentou que a categoria descarta por hora o arresto.

Na última segunda-feira, o desembargador Custódio de Barros Tostes, da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), intimou Nanci para efetuar o pagamento dos profissionais de ensino da rede publica municipal no prazo de 24 horas, do valor referente ao salário de dezembro. Sob pena de multa pessoal de R$ 50 mil, com a advertência de que novo descumprimento poderá caracterizar crime de desobediência. Caso isso continue, haverá medida de busca e apreensão referente ao período e arresto.

3 thoughts on “Prefeitura de São Gonçalo parcela em oito vezes salário dos servidores

  • 26 de janeiro de 2017 em 08:43
    Permalink

    Absurdo! Parcelar em 8 vezes é covardia com o servidor. Enquanto isso tem sido realizada centenas de nomeações em cargos comissionados, se não tem dinheiro para pagar dezembro integral porque contrata tanta gente que terá que ser paga em janeiro, hipocrisia se não tem dinheiro não deveria contratar ninguém para os cargos de comissão.

    Resposta
  • 26 de janeiro de 2017 em 08:53
    Permalink

    Absurdo! Parcelar em 8 vezes é covardia com o servidor. Enquanto isso tem sido realizada centenas de nomeações em cargos comissionados. Se não tem dinheiro para pagar dezembro integral porque contrata tanta gente que terá que ser paga em janeiro? Hipocrisia se não tem dinheiro, não deveria contratar ninguém para os cargos de comissão.

    Resposta
  • 25 de abril de 2017 em 01:07
    Permalink

    Será que o prefeito não tem consciência.A Secretaria de educação está inchada com pessoas do secretário e vai parcelar salários dos funcionários? Precisamos de um Moro em São gonçalo

    Resposta

Deixe uma resposta para Junior Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − seis =