Prefeitura de São Gonçalo inaugura nova maternidade no Alcântara

A Prefeitura de São Gonçalo, através da Secretaria de Saúde, inaugurou ontem a Maternidade Municipal Dr. Mário Niajar, em Alcântara. A transferência da unidade, que antes funcionava no Complexo Hospitalar Dr. Luiz Palmier, no Zé Garoto, aconteceu no início do mês de maio. Desde então, mil partos já foram realizados.

“Essa mudança só agregou na qualidade dos serviços de nossa cidade. Foi um ganho pra nossas gestantes, que agora contam com uma unidade mais moderna. As novas instalações tem o objetivo de otimizar a rede de saúde municipal, mudando o perfil da unidade e aumentando a capacidade instalada”, destaca o prefeito José Luiz Nanci.

A mudança da unidade faz parte da adaptação da rede de serviços de saúde da cidade. É o que explica o secretário de Saúde, Dimas Gadelha.
“A rede de serviços está em constante mudança e adaptação. O Pronto Socorro de Alcântara já foi a principal unidade de emergência da área, mas com a abertura de hospitais no Colubandê, Nova Cidade e Pacheco, houve uma sobreposição de serviços. Em um momento de crise em que vivemos, Nanci, que conhece nossa rede de saúde porque faz parte dela há anos, teve criatividade e coragem para realizar esta mudança”, conta.

Na manhã de ontem, a unidade chegou a marca de mil partos realizados. Um desses bebês é o filho da moradora do Colubandê, Jamille Mendonça, de 25 anos, que deu a luz ao pequeno Heitor, que veio ao mundo com 2.726 kg, às 11h28min. Após a realização dos procedimentos pós-parto, a mãe recebeu, feliz, a criança em seus braços.

Além do aumento do número de leitos, a unidade ganhou uma Unidade Intermediária (UI) Neonatal com 10 leitos, que realiza atendimento emergencial aos bebês que nascem com insuficiência respiratória e prematuro, além de 13 enfermarias com spa do bebê, sala de pré-parto com Espaço Partejar, para estimular as contrações do bebê de maneira humanizada, além do espaço Mãe Coruja, que conta com quartos com dez leitos para que as mães possam permanecer na unidade mesmo após a alta médica, porém próximas dos recém-nascidos que, por motivos de saúde, ainda precisam permanecer internados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 4 =