Prefeitura de Santos decreta luto de três dias pela morte de Bruno Covas

O corpo do prefeito licenciado Bruno Covas (PSDB), que morreu na manhã desse domingo (16) vítima de câncer agressivo no sistema digestivo e que evoluiu para uma metástase nos ossos e no fígado, será sepultado no Cemitério do Paquetá, em Santos, cidade em que nasceu. O cemitério é o mesmo em que seu avô, o ex-governador Mario Covas, foi enterrado em 2001. A Prefeitura de Santos, sua cidade natal, decretou luto oficial de três dias.

A partir de 13h está marcada uma cerimônia para familiares e amigos no hall do Edifício Matarazzo, sede da Prefeitura de São Paulo. Após a cerimônia o cortejo acontecerá em carro aberto até a Praça Oswaldo Cruz e de lá até o Cemitério do Paquetá.

O prefeito de Santos, Rogério Santos, lamentou a morte do colega político. “Bruno Covas nos deixa um legado de liderança, competência e coragem. Um talentoso jovem santista, de berço e coração alvinegro, que enfrentou a doença de cabeça erguida, com transparência e determinação. Um gestor público que, espelhado no exemplo de seu avô, Mário Covas, jamais abandonou a função pública por entender que a busca do bem comum é contínua. Bruno nos deixa o exemplo de superação, de admirável espírito público e de amor à vida e às pessoas. Expresso meu pesar à família, a seu filho e grande companheiro Tomás e aos amigos e admiradores”, dizia a nota.

Bruno Covas foi internado no dia 2 de maio, data em que se licenciou da Prefeitura de São Paulo. No dia 14 de maio, sexta-feira, a equipe que estava cuidando do prefeito informou que ele teria tido uma piora muito grave e que seu quadro de saúde era irreversível. Na sexta feira (14) um padre realizou a unção dos enfermos para Bruno Covas e no sábado (15) foi realizado um ato ecumênico por cerca de 30 minutos na frente do hospital.

O político descobriu o câncer após ser internado em 2019 com uma erisipela. O tratamento surtiu efeito, após a descoberta do câncer o tumor também foi tratado com sucesso mas em 2021 a doença voltou em outros lugares como nos ossos e no fígado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 4 =