Prefeitura de Rio das Ostras renegocia contratos de limpeza para evitar greve

A Prefeitura de Rio das Ostras está negociando com os trabalhadores e os donos da empresa Mississipi para evitar que os funcionários da terceirizada suspendam os serviços de limpeza nas unidades municipais de saúde, principalmente no Hospital Municipal e Pronto-Socorro.
Quase 200 funcionários ameaçam entrar em greve, uma vez que não receberam 13º salário nem férias. A Mississipi está desde julho de 2016 sem receber os repasses previstos no contrato firmado pela gestão anterior.

De acordo com a Secretaria de Saúde, a dívida com a Mississipi chega a R$ 4,5 milhões. E a situação é ainda pior porque o contrato com a empresa não foi empenhado pela Administração anterior, o que significa que não houve registro da garantia do pagamento, como previsto pela legislação.

Os gestores da Secretaria de Saúde vão se reunir com os responsáveis pela empresa para renegociar o contrato e buscar soluções, de forma que os trabalhadores não sejam ainda mais prejudicados e o serviço interrompido. A reunião está prevista para o início da próxima semana e os funcionários seguem trabalhando normalmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × quatro =