Prefeitura de Rio Bonito entrega respiradores para UTI Covid-19 do Hospital Darcy Vargas

O Hospital Regional Darcy Vargas (HRDV), de Rio Bonito, recebeu, 10 respiradores, 10 monitores e 10 camas elétricas da Prefeitura para equipar os 10 leitos de UTI Covid-19 destinados aos moradores do município. Além da entrega, também foi assinado o convênio com o HRDV, em que a Prefeitura pagará por três meses, podendo ser estendido, cerca de R$ 610 mil apenas para o tratamento dos pacientes que ficarão internados com coronavírus na UTI ou nos 15 leitos clínicos da doença.

Segundo a Secretaria de Saúde, todos os documentos já foram assinados e na segunda-feira (18) foi depositado na conta do hospital a primeira parcela do convênio. Ao todo, 25 leitos para tratamento dos riobonitenses com o novo coronavírus foram acordados com o HRDV. O prefeito José Luiz Mandiocão (Progressistas), o secretário de Saúde interino do município, o médico Tetsuaki Kiuchi e a subsecretária de Saúde, Ana Célia D’Ávila, acompanharam de perto a saída dos equipamentos da Prefeitura.

O prefeito comemorou a aquisição. “A sensação é de estar cumprindo uma primeira etapa do dever. Esperamos agora a abertura do Hospital de Campanha, que se Deus quiser, será inaugurado em breve”, disse. Para o doutor Kiuchi, o importante é que Rio Bonito conseguiu adquirir os aparelhos.

“O sentimento é de que estamos contribuindo para salvar vidas. Esse coronavírus ataca principalmente o pulmão, então, muitas vezes, os pacientes precisarão de ventilação mecânica”, explicou o secretário.

Desde o final da última semana, a Prefeitura vem recebendo os tão esperados respiradores para atender os pacientes de Rio Bonito com coronavírus, mas como os equipamentos foram comprados com recursos federais e estaduais para o combate ao vírus, todo o material precisou ser patrimoniado, ou seja, é de propriedade do município com cessão para o HRDV. Somente em equipamentos foram entregues hoje mais de R$1,5 milhão.

Ao todo, em equipamentos para o Hospital de Campanha e para o HRDV, a Prefeitura já gastou para o combate ao covid, cerca de R$2.264 milhões. Nos três meses de convênio com o Darcy Vargas serão gastos mais cerca de R$1,830 milhão. Vale lembrar, que o município recebeu do governo do Estado, R$ 1 milhão, e do governo Federal, pouco mais de R$2.672 milhões, somente para ser usado no combate ao covid.

Segundo a subsecretária de Saúde, Ana Célia D’Ávila, os valores enviados pelos governos federal e estadual, estão longe de cobrirem todo o gasto que o município está tendo com o coronavírus, já que somente os valores dos equipamentos e do convênio, somam mais de R$4 milhões. “Com a folha de pagamento são necessários cerca de R$1 milhão. Somado a isso, temos ainda os gastos com insumos, medicamentos, EPI’s para a UPA, Hospital de campanha, SAMU e unidades básicas e para as pessoas que ficam na barreira sanitária.

Para o prefeito Mandiocão, a ajuda dos municípios vizinhos, que também usam o Hospital Regional Darcy Vargas, é essencial. De março a maio, no hospital, dos 31 pacientes que foram internados com suspeita de covid, 10 são de outros municípios. “Não é justo só a gente pagar essa conta. Todos usam o Darcy Vargas (Hospital Regional) ”, disse ele.

Custo dos Leitos do HRDV

Para os 25 leitos, sendo 10 de UTI e 15 clínicos que a Prefeitura irá custear para os infectados pela covid-19, serão pagos ao Hospital Regional Darcy Vargas, por mês, R$547.472,88. Inicialmente, o convênio será assinado por três meses, e pode ser estendido de acordo com a necessidade de atendimento. Segundo a Secretaria de Saúde, normalmente os recursos são pagos apenas após o serviço, ou seja, os atendimentos serao feitos, mas pela necessidade de compra de materiais e outros insumos, esse valor será adiantado ao HRDV.

Para se chegar a esse valor, foram usadas as tabelas de serviços hospitalares fornecidas pelo SUS. Para um leito ocupado de UTI covid, o Sistema Único de Saúde estima o custo diário de R$1600,00, já para um leito clínico de covid, a conta passa a ser a cada cinco dias, número de tempo estimado que uma pessoa fica internada após a saída da UTI, por exemplo. Para o leito clínico, cada cinco dias de internação, custam R$1500,00.

HOSPITAL DE CAMPANHA

O secretário de Saúde de Rio Bonito, Tetsuaki Kiuchi, revelou durante reunião do Gabinete de Crise de Combate ao Covid-19 que o Hospital de Campanha da cidade será aberto na quarta-feira (27). Recentemente, a estrutura da unidade passou por uma vistoria da Vigilância Sanitária estadual, que recomendou alterações na estrutura. Somado a isso, a Prefeitura ainda espera o preenchimento de algumas vagas através do processo seletivo, e a chegada de mais equipamentos.

Já foram entregues 10 monitores, mas ainda são aguardados mais 6 equipamentos como esses, 20 camas elétricas e cinco respiradores. No total, a unidade contará com 15 enfermarias e cinco leitos de estabilização, que funcionarão como uma “sala vermelha”. Nesses leitos, o doente não poderá ficar internado e será encaminhado para o Hospital Regional Darcy Vargas.

De acordo com a subsecretária de Saúde, Ana Célia D’Ávila, a demora na chegada dos respiradores se deve ao fato do equipamento estar escasso e superfaturado no mercado. “É perverso o que está acontecendo. O respirador que custava 30 ou R$60 mil, compramos por R$80 mil, e ainda tivemos a proposta de R$120 mil”, revelou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × dois =