Prefeitura de Niterói vai desapropriar o ‘Prédio da Caixa’

Em tom de despedida, o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, discursou por quase 20 minutos na sessão solene da Câmara Municipal que abriu o ano legislativo nesta segunda-feira (17). Muitas vezes interrompido por palmas, ele aproveitou o momento para anunciar que já conversa com a Procuradoria para que ainda neste primeiro semestre seja apresentado à Justiça a desapropriação do “Prédio da Caixa”, no Centro da cidade. No local, Rodrigo quer tirar do papel um projeto de moradia para as famílias despejadas do edifício.

“Vamos implementar um projeto habitacional, ampliando a dignidade daquele empreendimento. Atualmente são apenas 20m². Vamos ter ali a presença de órgãos públicos ocupando do primeiro ao terceiro andar. Neste primeiro semestre damos entrada com o pedido de desapropriação. Precisamos construir alternativas dignas para aquelas pessoas que viveram tanto tempo naquele prédio”, garantiu Rodrigo Neves.

Ele completou ainda enaltecendo a ação do Ministério Público no local, pois segundo o prefeito, ali poderia ser o berço de uma milícia na cidade. Para Rodrigo Neves, da maneira que o prédio era habitado, no local poderia acontecer uma tragédia semelhante a que aconteceu na comunidade da Muzema, no Itanhangá, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O Edifício Nossa Senhora da Conceição possui 11 andares, 385 habitações e 15 estabelecimentos comerciais. Desde a desocupação, o imóvel está lacrado pela Justiça.

Desocupação

No dia 7 de junho do ano passado foi cumprida a ação de despejo, Justiça, no Edifício Amaral Peixoto, conhecido como “Prédio da Caixa”. Ao todo 1050 pessoas foram atingidas com a desocupação, registrados mais de dez atendimentos médicos em sua maioria de aumento de pressão arterial. Os móveis e pertences deixados pelos moradores que não tinham para onde ir foram levados para a sede do 12ºBPM (Niterói).

A entrada do edifício, assim como as lojas no térreo, foram concretadas no mesmo dia 7 e a promessa do poder público era que após as obras e liberação da edificação os proprietários poderão voltar para seus apartamentos, mas até hoje nada mudou.

Na semana passada a ex-moradora do imóvel, Sueli dos Santos, de 52 anos, morreu na rua sem ter um teto. Segundo informações da 76ª DP (Niterói), o corpo de Sueli foi encontrado na Avenida Amaral Peixoto e encaminhado para exame de necrópsia no IML de Niterói, para determinar a causa da morte.

Um comentário em “Prefeitura de Niterói vai desapropriar o ‘Prédio da Caixa’

  • 19 de fevereiro de 2020 em 00:40
    Permalink

    Não precisa morrer ninguém sem teto ..ser morrador desta cidade Niterói onde e referência imobiliária pra ser Humano…somos humanos tratados como Humanos..”ser “

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *