Prefeitura de Niterói amplia prazo para vistoria de táxis e ônibus

Raquel Morais –

A Secretaria Municipal de Urbanismo e Mobilidade publicou no Diário Oficial (DO) de ontem portaria prorrogando até 1º de novembro o prazo para vistoria e selagem dos veículos de transporte público, ônibus e táxis. A medida considerou a frota de coletivos renovada e com maior pedidos de documentações e adaptações, o que postergou as vistorias da Prefeitura de Niterói. Já em relação aos táxis foi considerada uma baixa adesão nos agendamentos. Rigor na inspeção, administrativa e prática, podem estar ligados a baixa procura na vistoria.

O prazo para a regularização dos ônibus foi de 3 de junho até 2 de setembro e para táxis de 17 de junho até 11 de outubro. Segundo texto no DO, a medida considerou a frota de ônibus do município, que se renovou na sua maior parte e ocasionou maior demanda em documentação e adaptação, o que gerou atraso nos agendamentos das respectivas vistorias. Também foi considerada a baixa adesão por parte dos motoristas de transporte individual de passageiros, ocasionando um número abaixo das expectativas.

Um dos associados da Associação dos Taxistas de Niterói (Astan), Gino Cervai, explicou que a vistoria que a Prefeitura de Niterói realiza é muito rigorosa.

“Nós temos que passar por essa fiscalização o tempo todo. Geralmente quem faz parte de alguma cooperativa ou associação lida melhor com esse crivo, já que as próprias instituições cobram o mesmo dos taxistas. Já quem não tem ‘faixa’ pode relaxar um pouco mais com essas obrigatoriedades e isso acaba sendo prejudicial”, comentou.

Já o taxista Rafael Santos, de 32 anos, acha positivo o rigor da vistoria.

“Eu acho que devem realmente verificar tudo. E eles fazem isso muito bem. Além da parte de documentação analisada, que a gente tem que levar até o atestado de bons antecedentes, eles vistoriam o carro inteiro. Se algo errado for encontrado, o veículo fica na exigência e isso tudo serve para a gente conseguir a autorização do ano. Eles colam um selo no para-brisa do carro”, contou o taxista que trabalha há cinco anos nessa profissão.

A Subsecretaria Municipal de Transportes informou que na vistoria anual e padrão são verificados os documentos dos veículos, a vida útil (10 anos), os documentos dos permissionários e seus auxiliares, o estado de manutenção, conservação e dirigibilidade. Os veículos aprovados na vistoria recebem um selo, atestando que ele está apto ao fim que se destina, e ainda é entregue o cartão de identificação, assinado e carimbado pelo fiscal do sistema viário, que garante aos contribuintes informações atualizadas dos motoristas e do próprio veículo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *